A Telefônica aparece pela quarta vez consecutiva no topo do ranking de Cadastro de Reclamações Fundamentadas divulgado nesta sexta-feira (12/3) pela Fundação Procon-SP. O levantamento abrange o período de 1/1/2009 a 31/12/2009, e inclui os rankings de fornecedores do ano.

Responsável por 37% de todas as reclamações recebidas pela fundação em 2009, os problemas mais frequentes apresentados pela operadora referem-se ao serviço de banda larga Speedy. Esse desempenho  negativo foi o pior já registrado em toda a história da fundação, revelou o diretor executivo da Fundação Procon-SP, Roberto Pfeiffer.

De acordo com ele, a empresa já foi convocada para audiências coletivas em 2010 com o objetivo de aperfeiçoar os serviços aos clientes. ” Oferecemos um acordo de redução no número de atendimentos. Em abril faremos um balanço dessas reuniões”, disse Pfeiffer.

Na avaliação do  diretor, companhias como a Telefônica terão que alterar uma série de práticas impostas de maneira errônea ao consumidor e aperfeiçoar o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC).

Das dez empresas com mais reclamações, cinco delas são empresas do setor de telefonia. O setor foi o que mais gerou reclamações fundamentadas. Sozinho, ele detém 45,80% de todas as queixas registradas pelo Procon durante o ano. A Sony Ericsson ficou na quarta posição, seguida pela Tim, em quinto, e a Claro, na sexta colocação. A Embratel ficou em décimo lugar.

“Estamos em um momento de mudanças de procedimentos. Já notificamos as vinte prmeiras empresas colocadas no ranking, assim como as três primeiras de cada área”, ressalta Pfeiffer. Segundo ele, uma alteração no valor das multas pode ser necessário.

Números
No total, a Telefônica recebeu 15.337 reclamações em 2009, das quais 10.961 foram atendidas e 4.376 ficaram pendentes.  Já a Sony Ericsson recebeu 1.288 queixas e deixou de atender 96 delas.

A Tim registrou a pior porcentagem de atendimento. De 1.112 reclamações, a empresa atendeu apenas 585, menos da metade. Já a Claro registrou 906 reclamações, das quais 555 foram atendidas, seguida pela Embratel com 695 reclamações e 591 delas atendidas.

Outras empresas ligadas ao setor de telefonia constam entre o décimo e o 20º posto no ranking, como Oi, Nokia, Vivo e Samsung.

Falta energia para Eletropaulo
Problemas de atraso no envio de contas, erros de leitura, suspensão no fornecimento, serviço de informações ao consumidor defasado fizeram a Eletropaulo Metropolitana ter um aumento de 230% das reclamações em relação a 2008. A empresa oculpa hoje a terceira colocação.

“A empresa investiu muito pouco em sua área técnica. Com esses números nossa preocupação só aumenta, iremos pressionar a Eletropaulo” afirma Pfeiffer

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/telecom/2010/03/12/telefonica-lidera-ranking-de-reclamacoes-do-procon-de-2009/