Mais três novos setores da economia serão obrigados a emitir a nota fiscal eletrônica (NF-e) a partir deste ano e como nem todas as empresas têm como comprar uma solução de mercado para atender a exigência do governo brasileiro, a produtora nacional de software Dzyon liberou um aplicativo grátis. Trata-se do NotaSoft baseado emclouding computing para processar o documento fiscal pela web.

A Dzyon é especializada em sistema de gestão empresarial (ERP) e também em NF-e. O NotaSoft que está sendo liberado sem custo é uma versão simplificada do software NFe Corporate que a empresa oferece para grandes organizações que processam muitas notas fiscais eletrônicas e não podem depender da internet ou da disponibilidade de conexão da Secretaria da Fazenda (Sefaz).

Segundo a CEO da Dzyon, Francine Nonaka, a companhia aproveitou a experiência que tinha em NF-e e criou uma solução com menos funcionalidades. “O NotaSoft é voltado, principalmente para pequenas e médias empresas que não têm dinheiro para investir em um software de mercado para a NF-e”, afirma a executiva. De acordo com ela, o aplicativo atende negócios de todos os portes e segmentos da economia.

Para usá-lo, basta entrar na web, baixar alguns componentes e preencher os campos da nota fiscal a ser gerada. Depois de pronto, o sistema envia o documento para Secretaria da Fazenda (Sefaz) fazer a validação. Em seguida, dispara um e-mail para a emitente e comprador com autorização do órgão para o despacho da mercadoria, além da NF-e anexada.

A partir daí a empresa pode gerar o Documento Auxiliar da Nota Fiscal Eletrônica (Danfe), usado para transporte da mercadoria. A Sefaz oferece um software gratuito para emissão da NF-e. Mas segundo, Francine, não tem a funcionalidade de envio do arquivo com validação por e-mail, o que ela considera um diferencial do NotaSoft.

O NotaSoft permite ainda digitação ou importação de dados da nota fiscal a partir de vários layouts de arquivos, inclusive de ERPs. A aplicação, segundo Francine, gerencia todos os processos legais, desde a assinatura digital do arquivo até a transmissão para a Sefaz e o retorno do protocolo de autorização ou rejeição.

O aplicativo não terá limites de uso em termos de número de NFes geradas. A expectativa da Dzyoné atrair dez mil usuários com a solução grátis até o final do ano. Ao oferecer o software, Francine espera atrair futuros clientes seu pacote de ERP.

Armazenamento da NF-e

Pela lei brasileira, as companhias são obrigadas a guardar a nota fiscal por cinco anos. Para as empresas que vão usar o NotaSoft e não têm como guardar esses arquivos, a Dzyon oferecerá um serviço de hospedagem em seu data center. O preço do pacote para armazenamento de 100 NF-e durante seis anos é de 99 reais.

Francine afirma que esse serviço é opcional e que os usuários do NotaSoft têm liberdade para decidir onde vão guardar suas notas eletrônicas. O software grátis para NF-e pode ser acessado pelo site da Dzyon.

Fonte: http://computerworld.uol.com.br/gestao/2010/03/16/software-gratuito-emite-nota-fiscal-eletronica-na-nuvem/