Depois de recuar e retirar do ar as últimas modificações do Orkut, que ficaram ativas somente do dia 9 ao dia 14, o Google agora trabalha para reformar as alterações, fortemente criticadas pelos usuários da rede.

Por meio de sua assessoria, o gigante das buscas disse que irá levar em consideração as reclamações e que ainda não tem previsão para relançar as funcionalidades.

O Orkut embarcou na onda de discussões sobre privacidade que envolveram o Facebook nas últimas semanas, com o lançamento de um pacote de modificações ligados ao tema.

As novidades incluíam a diferenciação entre recados (conhecidos como scraps) públicos e privados, e um comando geral de privacidade, inspirado na rede social de Mark Zuckerberg _os únicos pontos elogiados.

Um dos pontos polêmicos foi a inclusão de scraps na lista de atualizações públicas, expondo as conversas dos usuários. Scraps enviados para amigos também passaram a aparecer na própria página de recados de quem os postou, o que causou bastante confusão.

Os scraps já podiam ser vistos por todos, mas era preciso ir até o perfil do usuário e clicar em “página de recados” para checar as mensagens.

Dentre outros motivos de reclamações estão a exclusão da opção de deletar os recados e da volta da necessidade de ir até a página do amigo para se responder uma mensagem.

As alterações foram rechaçadas pela grande maioria dos usuários, que se rebelaram em comunidades na própria rede e no fórum de discussões da companhia.

“As mudanças não foram plenamente bem recebidas. Vamos retirar essas novas funcionalidades, voltaremos à prancheta de desenho e traremos novos recursos de privacidade assim que incorporarmos algumas das contribuições que vocês dividiram conosco”, diz um comunicado oficial no Google, publicado no blog oficial do Orkut.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/tec/755473-orkut-reforma-controle-de-mensagens.shtml