A Microsoft Brasil anunciou hoje (12/04) dois lançamentos de serviços para empresas hospedados na nuvem da companhia: a plataforma como serviçoWindows Azure e as ferramentas de colaboração e mensagens BPOS (Business Productivity Online Suite). O portfólio é considerado essencial para a estratégia de cloud computing da companhia.

O BPOS reúne Exchange Online, SharePoint Online, Office Live Meeting e Office Communications Online. As ferramentas se integram a partir de um único ponto de acesso na web e a suíte completa vai custar a partir de 10 dólares por usuário ao mês.

De acordo com o gerente-geral de produtividade e colaboração da Microsoft Brasil, Eduardo Campos, a ferramenta se diferencia dos serviços fornecidos pelos grandes players da área de cloud computing por ter um grau maior de integração com o legado das empresas. “A visão da Google é de que tudo deve ficar na nuvem, mas isso não funciona no mundo corporativo. Propomos uma adoção mais realista, com a integração dos servidores das empresas com nossa infraestrutura de cloud computing”, afirma.

Três grandes grupos fazem parte do foco da Microsoft: empresas que querem migrar sistema legado de mensagens, companhias que precisam organizar dados de forma descentralizada e companhias interessadas em montar escritórios dispersos geograficamente.

Assim como o Google Docs, a ferramenta pode ser adquirida pela internet, com cartão de crédito. Mas a principal estratégia da Microsoft é oferecer a solução por meio de 130 canais em 17 estados. “Esses parceiros já foram treinados e preparados para oferecer a ferramenta nesse novo modelo”, avisa Campos.

O serviço será vendido também em modelo com arquitetura dedicada, para clientes com mais de 5 mil estações. Segundo a companhia, o formato oferece melhor resultado para a empresa quando se atingem 20 mil usuários.

Windows Azure

A oferta de infraestrutura como serviço da Microsoft também já está no ar, com modelo escalável e com pagamento feito de acordo com o uso, nos mesmos moldes da Amazon EC2 para computação, armazenamento e banco de dados.

A Microsoft quer atingir empresas que têm a necessidade de um serviço flexível, com cargas sazonais de trabalho ou que precisam manter uma infraestrutura para uma ocasião específica. “A ideia é viabilizar ambientes de computação nas empresas que antes eram inviáveis por conta do custo”, diz Danilo Bordini, gerente de marketing para Windows Server e Virtualização da Microsoft Brasil.

O serviço no Windows Azure custará 12 centavos de dólar por hora de serviço e 15 centavos de dólar mensais por gigabyte armazenado. A plataforma SQL Azure terá custo de 9,99 dólares ao mês para bancos de dados de até 1GB (web edition) e 99,99 dólares para bancos de dados com até 10GB (business edition).

“Alguns dos focos dos dois produtos são as companhias iniciantes que precisam iniciar do zero uma infraestrutura, que ainda não tem data center. Mas a ideia também é complementar a infraestrutura já existente nas companhias”, diz Bordini.

Windows Azure e o BPOS já estão disponíveis no site da Microsoft.

Fonte: http://computerworld.uol.com.br/tecnologia/2010/04/12/microsoft-anuncia-oferta-de-servicos-corporativos-na-nuvem/