A Intel lançou no Brasil, nesta quarta-feira (31/3), novos processadores para o mercado corporativo, sendo dois da linha de vPro (Core i5 e Core i7) e outros três da família Xeon (5600, 7500 e 6500).

“É a primeira vez que a empresa faz um lançamento simultâneo de cinco produtos para o mercado corporativo no Brasil”, afirma o diretor de Marketing da empresa, Cássio Tietê. “Todos de alto desempenho, para diferentes segmentos de mercado”, completa.

As grandes novidades dos modelos da família VPro, mantendo o foco em gerenciamento que remoto que a caracteriza, são a capacidade de transferência de uma tela gráfica para o console de gerenciamento e o suporte à tecnologia KVM (keybord-video-mouse) nativas no hardware. A tecnologia KVM permite o gerenciamento remoto da máquina mesmo com a rede ou o sistema operacional inoperantes, e está disponível nos notebooks tanto para os modelos Core i5 e Core i7 e nos desktops apenas para o modelo  Core i5.

No País, várias empresas como a HP, Lenovo, Dell, Itautec e Accept já estão preparadas para receber pedidos dados novos modelos da linha Vpro.

Já os processadores Xeon da série 5600, de 32 nanômetros, são direcionados para ambientes virtualizados que façam uso de servidores com dois processadores. Entre as características mais marcantes estão a alta eficiência no consumo energético, 30% menor que os modelos da série Xeon 5500, com ganho de performance da ordem de 60%, e a segurança AES e TXT, com recursos de criptografia e decriptografia de dados intrínsecos no processador, bastante úteis para data centers que suportem a nuvem, dada a velocidade de decriptografia proporcionada.

“A redução proporcionada pelos Xeon 5600 no custo de gerenciamento de TI faz o custo da aquisição do equipamento se pagar em apenas 5 meses. Quem comprar uma máquina dessa agora, paga o custo de aquisição antes do fim do ano”, afirma Edison Rodrigues, da divisão de desenvolvimento de negócios da Intel.

Segundo a fabricante, a disponibilidade de servidores e workstations baseados nos Xeon 5600 para o Brasil deverão ser anunciados pelas empresas ao longo do mês de abril.  Lá fora,  HP, Dell, IBM, Itautec, Accept. SGI, Fujitsu, Cisco, Bull e Oracle já começaram a anunciar máquinas com o processador. Da mesma forma, muitos fabricantes de software estão suportando plataformas beneficiadas pelos novos recursos do procesador. Entre elas, Citrix, IBM, Microsoft, Novell, Oracle, SAP e VMware.

Os processadores Xeon das séries 7500 e 6500, por sua vez, são direcionados a ambientes de missão crítica, com aumento médio de três vezes na velocidade de processamento e 29  novas características de confiabilidade (funcionalidades RAS). A diferença entre eles é a de que o 6500 pode ser uma máquia duo processada, enquanto o 7500 parte do uso de quatro chips, podendo atingir até 256 chips por servidor.

Ainda de acordo com a Intel, um único Xeon 7500 multiprocessado (com quatro ou mais processadores) é capaz de substituir 20 servidores single-core, RISC ou de outra arquitetura, muito comuns hoje nos datacenters. Em termos de comparação, segundo a Intel, um Xeon 7500 com quatro processadores é capaz de executar 57 mil SAPs, enquanto o maior modelo da família até aqui, o Xeon 7400, era capaz de processar apenas 26 mil. Oferece desempenho 20 vezes maior, com redução de custos de energia elétrica de 92%, e capacidade de memória quatro vezes maior (até um Terabyte em configurações com quatro processadores).

“Os Xeon 7500 bateram 20 recordes em testes de desempenho de mercado, feitos pela Cisco, Dell, Fujtisu, IBM, Nec e SGI”, disse Cássio Tietê, diretor de Marketing da Intel Brasil. “E a alta capacidade de memória os torna ideais para processamento de bancos de dados e ambientes virtualizados que requisitem muita memória.

No Brasil, Bull, Cisco, Dell, Fujtisu, HP, IBM, Oracle, SGI e Itautec deverão ter máquinas usando o processador.

Fonte: http://computerworld.uol.com.br/tecnologia/2010/03/31/intel-lanca-cinco-processadores-para-o-mercado-corporativo/