SÃO PAULO – Pelo quarto ano consecutivo, em cinco edições até aqui, o Google é primeiro lugar no ranking BrandZ das 100 Marcas Mais Valiosas do Mundo, divulgado hoje pela Millward Brown.

Com um valor de US$ 114,2 bilhões, Google segue no topo da avaliação, seguido por IBM, que saltou da quarta para a segunda posição, com US$ 86,3 bilhões. A Apple foi classificada como a terceira marca mais valiosa, com US$ 83,1 bilhões.

A avaliação leva em consideração a opinião dos consumidores com relação às marcas e demonstra os seus resultados associando com o valor financeiro.

Neste ano, duas marcas brasileiras estão presentes no ranking: a Petrobras, em 73º lugar e o Bradesco, em 98º. Pela primeira vez uma marca indiana, a ICICI,  entra no ranking, avaliada como a 45ª colocada. Há, ainda, marcas da China e da Rússia no estudo.

“No passado, muitas empresas numa situação de economia instável, tomavam a decisão mais rápida e imediata de cortar seu investimento em marketing”, diz Valkiria Garré, diretora executiva da Millward Brown Brasil.

“Uma nova tendência surge na onda da recessão, pois muitas empresas se conscientizaram da importância de manter ou até de aumentar os seus investimentos para apoiar a construção da lealdade e conexão dos consumidores com as marcas”, completa.

TI é destaque

A pesquisa aponta a área de Tecnologia como a que vive melhor momento. Além das três primeiras (Google, IBM e Apple), a quarta colocada também é uma marca desse segmento. De acordo com o levantamento, a Microsoft vale US$ 76 bilhões.

Entre as mídias sociais, destaque para o gigante Facebook. O mais popular site de relacionamento social entrou para o ranking do setor de tecnologia pela primeira vez, com um valor de US$ 5,5 bilhões.

A pesquisa apurou que neste ano o uso de mídia social foi uma tendência adotada com sucesso pelas marcas. Um exemplo é o HSBC, que criou uma comunidade virtual para comunicação entre os expatriados para gerar relacionamento em todo o mundo.

Pela primeira vez, desde que o ranking foi criado, entraram marcas de todos os países membros do Bric (Brasil, Rússia, China e Índia), reforçando a importância dos mercados emergentes.

Outra novidade é a presença de uma marca mexicana, a Telcel.

O estudo também aponta que marcas fortes, como Samsung e Starbucks, obtiveram crescimento de 80% e 17%, respectivamente. “O ranking mostrou a grande importância de construir marcas fortes nas empresas de maior sucesso no mundo”, comenta Eileen Campbell, CEO Global da Millward Brown.

O ranking completo, com detalhes por região e categorias, pode ser acessado no site da Brandz.

Fonte: http://info.abril.com.br/noticias/mercado/google-e-de-novo-marca-mais-valiosa-do-mundo-28042010-27.shl