A fabricante taiwanesa de placas-mãe Gigabyte avalia a abertura de uma fábrica própria no Brasil nos próximos três anos. A empresa calcula que será necessário investir cerca de 30 milhões de dólares no projeto. A planta seria a terceira unidade fabril da companhia no mundo – as outras duas ficam em Taiwan e na China.

Segundo o country manager da Gigabyte no Brasil, Eric Lu, “as perspectivas para o mercado brasileiro são muito boas e o País é um dos focos da empresa nos próximos anos”. Apesar de já ter a previsão de investimento na fábrica, Lu diz que o projeto está na fase de planejamento. “As regras tributárias no Brasil são muito complicadas. Queremos fazer as coisas corretamente”, afirma. Ainda não há definição sobre o local onde a fábrica seria estabelecida.

As outras unidades da Gigabyte produzem ainda notebook e celulares. Lu diz que a fábrica do Brasil será focada em placas mãe, mas não descarta aumentar o escopo de atuação no País, entrando nesses dois mercados. “Placas-mãe são nosso principal produto, somos fortes nesse mercado, por isso queremos começar por aí”.

Atualmente, a Gigabyte detém entre 10% e 15% de participação de mercado no Brasil, segundo o executivo. Em três anos, a companhia prevê ampliar sua participação de mercado para um percentual entre 30% e 35%. A empresa opera no Brasil por meio da OEM Teikon, que fatura mensalmente 15 milhões de reais com a produção e montagem de produtos Gigabyte. A fábrica da Teikon fica em Manaus e produz cerca de 12 modelos de placas mãe da companhia taiwanesa. A linha de montagem da Teikon tem capacidade para produzir 150 mil unidades mensais da Gigabyte. A expectativa é aumentar  este volume em 50% nos próximos dois anos.

A empresa anunciou também, nesta quarta-feira a inauguração de um centro de serviços e suporte no Brasil que recebeu o investimento de 1 milhão de reais. Foram contratadas 15 pessoas para trabalhar no centro e Lu prevê que esse número seja aumentado para 25 até o final do ano.

Fonte: http://computerworld.uol.com.br/negocios/2010/04/14/gigabyte-avalia-abertura-de-fabrica-no-brasil/