Com o objetivo de oferecer pacotes com serviços integrados, as operadoras Claro e Embratel podem se fundir. Dessa forma, o grupo – que já conta também com a empresa de TV a cabo Net – pode oferecer no futuro combos que envolvem telefonia fixa (Embratel), móvel (Claro), internet e TV a cabo (Net). As informações são do jornal Folha de São Paulo.

De acordo com a publicação, o objetivo da união das empresas é ganhar eficiência e reduzir gastos operacionais, com economia que pode girar entre 20% e 30% a partir da fusão. Além disso, créditos com juros mais baixos ficariam mais fáceis de ser obtidos, devido ao porte da nova companhia.

Claro, Embratel e Net fazem parte do conglomerado controlado pelo empresário mexicano Carlos Slim. Segundo a Folha, a América Móvel – holding que administra as empresas de telecomunicações de Slim – espera a aprovação da PL 29 (projeto de lei que permitirá que estrangeiros se tornem controladores de empresas de Telecom no Brasil) para assumir o controle da Net (hoje a Globo detém 51% das ações contra 49% da América Móvil) e com isso dar mais um passo na oferta de seus pacotes integrados. A união da Embratel com a Claro também vai depender da aprovação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

Fonte: http://computerworld.uol.com.br/telecom/2010/05/26/de-olho-na-integracao-de-servicos-claro-pode-se-unir-a-embratel/