O clima nos quartéis-generais da Adobe não deve estar nada bom. Depois da carta-bomba publicada por Steve Jobs ontem pela manhã no Apple.com, o CEO da Adobe já deu algumas respostas durante entrevista ao Wall Street Journal e hoje de manhã deve ter levado mais um susto com novas declarações da Microsoft, que também resolveu abraçar de vez o HTML5. Não é à toa que a NASDAQ:ADBE despenca agora 3,4%, cotada a US$33,77.

Logo após a entrevista concedida pelo CEO Shantanu Narayen, o CTO da Adobe, Kevin Lynch, publicou uma rápida resposta à Apple no blog oficial da empresa. O título escolhido? “Moving Forward” (algo como “Seguindo em Frente”).

Num texto rápido, de apenas quatro parágrafos, Lynch reitera o que a Adobe já havia anunciado há alguns dias: a partir de agora, a companhia irá direcionar seus esforços para outros dispositivos senão os gadgets da Apple, focando o desenvolvimento do Flash e do AIR para aparelhos de Google, Research In Motion (RIM), Palm (er… HP), Microsoft, Nokia e outros.

Especificamente, Lynch confirma que a Adobe lançará uma versão preliminar do Flash Player 10.1 para Android durante o Google I/O, em maio. Seu lançamento final está previsto para junho.

Em outras palavras, a Adobe quer deixar claro que não precisa da Apple (e, agora, também da Microsoft). Acho que, no final das contas, ela não poderia se posicionar de uma forma muito diferente dessa.
Fonte: http://macmagazine.uol.com.br/2010/04/30/apos-carta-de-steve-jobs-cto-da-adobe-diz-que-sua-empresa-seguira-em-frente/