YouTube tem duas semanas para revelar a identidade do usuário que postou comentários difamatórios contra uma ex-modelo, uma decisão judicial que pode abrir precedentes para limitar a impunidade do anonimato na internet. O assunto está gerando um amplo debate na rede.

“Se não é possível chamar uma pessoa de “p…” nos comentários do YouTube sem ser expulso, realmente o anonimato da internet acabou”, ressaltou hoje o site Gawker, um dos blogs de caráter informativo mais populares dos Estados Unidos.

Em agosto, a ex-modelo e dona de uma empresa de consultoria empresarial, Carla Franklin, processou o Google em um tribunal de Nova York por negar-se a revelar a identidade de um usuário de sua plataforma de vídeos YouTube que a insultou.

Conforme o processo, uma pessoa escreveu comentários “maliciosos e falsos” em relação aos vídeos postados no YouTube nos quais aparece a ex-modelo, que sustenta que as observações depreciativas foram feitas pela mesma pessoa, embora sob três pseudônimos diferentes.

O anônimo usuário postou fragmentos de um filme independente no qual aparece a ex-modelo, que atualmente trabalha com empresa de consultoria.

A ex-modelo, que é formada em Biologia e completou no ano passado um mestrado em administração de empresas na Universidade de Colúmbia, afirma que os insultos representaram “uma humilhação pessoal” e afetam seu futuro profissional.

Fonte: http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI4741301-EI12884,00-YouTube+tem+semanas+para+revelar+identidade+de+um+usuario.html