Maior site de vídeos sob demanda, o Youtube agora está se preparando para engolir outra fatia do mercado de vídeos da internet: o de transmissões ao vivo. Ao site da Wired, o gerente de produtos para consumidores do site, Manuel Bronstein, disse que “[experiências] ao vivo sempre foram uma parte do vídeo (…) e é sempre uma parte muito empolgante”.

Este mercado é bastante promissor. O aplicativo Periscope anunciou recentemente que possui mais de 10 milhões de usuários que assistem diariamente a mais de 40 anos de vídeo ao todo. O Meerkat, rival do Persicope, não é tão transparente com seus númernos, mas não aparenta ser muito menor.

No setor específico de transmissões ao vivo de videogames, o Twitch, da Amazon, lidera. O Youtube, no entanto, está começando a desafiar essa liderança. O site está trabalhando em um aplicativo voltado para jogos e pensando em novas maneiras de destacar as atrações “ao vivo” em sua página inicial.

Simplicidade

As ferramentas de jogos são mais voltadas para computadores e notebooks. No entanto, o mercado mobile tampouco escapa do foco do Youtube. O Galaxy Note 5 e o Galaxy S6 Edge+, anunciados recentemente pela Samsung, possuem ambos, em seu aplicativo de câmera,  um botão que permite instantaneamente começar uma transmissão ao vivo pelo Youtube.

A ideia, segundo Bronstein, é “tornar fácil para que as pessoas apertem um botão e comecem a transmitir”. Brian Blau, um diretor de pesquisas da Gartner, considera que o streaming ao vivo deve ser “a próxima selfie”. Isso não apenas no sentido de imediatez e simplicidade, mas também por conta do aspecto social envolvido: várias pessoas podem acompanhar ao mesmo tempo uma transmissão, interagindo com o transmissor e conversando entre si.

Infraestrutura

De certa forma, a própria infraestrutura do Youtube já contribui para que ele se torne uma plataforma de transmissão ao vivo bastante competente: seu player de vídeos facilmente acessível e seu sistema de notificações podem ser facilmente adaptados de vídeos on demand para streaming ao vivo.

No entanto, transmissões desse tipo apresentam desafios bastante diferentes: além de exigirem conexões mais robustas, elas também precisam oferecer o mínimo possível de atraso. Um atraso superior a alguns segundos entre algo acontecer na transmissão e isso ser visto pelos espectadores é suficiente para “quebrar o encanto” da experiência.

O site, no entanto, vem testando a sua capacidade para transmitir eventos ao vivo há bastante tempo: em 2012, o site fez uma parceria com a NBC para transmitir as Olimpíadas de Londres. Esse ano, a plataforma de streaming ao vivo do site transmitiu o The International, campeonato mundial de Dota 2, e foi elogiada por transmitir as partidas em Full HD, a 60 quadros por segundo, sem quase nenhum contratempo.

Fonte: Olhar Digital