A Comissão Europeia anunciou nesta terça-feira (6) o início de uma investigação contra a Apple e cinco editoras internacionais por práticas comerciais anticompetitivas na venda de livros eletrônicos na Europa. A comissão vai investigar se os grupos editoriais conspiraram com a Apple para restringir a concorrência no mercado de e-books.

O inquérito envolve a Apple e as editoras Hachette (Lagardere Publishing, França), Harper Collins (News Corp., Estados Unidos), Simon & Schuster (CBS Corp., Estados Unidos), Penguin (Pearson Group, Grã-Bretanha) e Verlagsgruppe Georg von Holtzbrinck (Macmillan, Alemanha).

“A comissão vai investigar, em especial, se esses grupos editoriais e a Apple fizeram acordos ou tomaram práticas ilegais que teriam o objetivo ou o efeito de restringir a concorrência na União Europeia”, disse um executivo da UE em declaração.

O órgão também está analisando os “contratos de agência” entre as editoras e os varejistas de livros eletrônicos. Nos acordos, as editoras definiram um preço para seus e-books, com os varejistas ficando com um corte dos lucros.

Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2011/12/ue-abre-investigacao-contra-apple-por-praticas-anticompetitivas.html