Imagine que paradoxo um computador que evita o superaquecimento por meio de água quente. Pois é assim que funciona o Aquasar, supercomputador desenvolvido pela IBM.

O sistema leva em conta o fato de que a dissipação do calor por meio da água é cerca de 4 mil vezes mais potente que a do ar e o resfriamento do líquido também é um processo caro que demanda muita energia. Sendo assim, o Aquasar mantém o calor equilibrado por meio da água com temperatura entre 60° e 70° graus Celsius, bem abaixo do “nível de alerta” dos chips nos servidores, que fica em torno de 85°C.

O sistema fechado permite ainda que toda a água bombeada por pequenos canais seja reutilizada para aquecer os prédios da IBM, voltando depois aos supercomputadores e diminuindo a emissão de até 30 toneladas de CO2 por ano.

Confira como funciona o processo:

Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/produtos/mobilidade/celulares-verdes-sao-uma-alternativa-para-diminuicao-do-lixo-eletronico/12701