Numa mensagem publicada na rede social Twitter, a empresa afirma que para assegurar uma melhor experiência aos utilizadores teve de “retirar temporariamente a aplicação Skype para iPad que tinha sido prematuramente lançada”.

Numa segunda mensagem, o Skype pede desculpa pelo incómodo causado. O lançamento da aplicação do Skype para iPad tinha sido anunciado para Junho deste ano, depois de ser lançado um vídeo promocional na Internet que também foi retirado repentinamente da Web.

A aplicação permite, através de rede sem fios ou através de uma ligação 3G, entrar em contacto com outros utilizadores de Skype ligados através de outros tablets, smartphones ou computadores.

O Skype não anunciou uma nova data de lançamento da sua muito aguardada aplicação para o iPad que é diferente da aplicação para iPhone ou iPod Touch, que já existem.

Nas poucas horas que esteve activa a aplicação, alguns utilizadores destacaram a facilidade na gestão dos contactos.

No mês passado o Facebook anunciou a incorporação do serviço de videochamadas de Skype. A tecnologia Skype permite videochamadas Facebook de pessoa para pessoa, mas não entre grupos, embora as empresas não descartem essa possibilidade no futuro.

A Microsoft comprou o Skype em Maio deste ano por 5.920 milhões de euros (8.500 milhões de dólares). O Skype tem cerca de 600 milhões de utilizadores registados, 124 milhões de clientes activos por mês, apesar de apenas 10 por cento desses pagarem chamadas (para poderem ligar para telefones fixos e móveis).

Em várias ocasiões as operadoras de comunicações móveis e fixas são acusadas de penalizarem o tráfego do Skype na Internet porque isso lhes retira clientes, dado que as chamadas via Skype permitem preços entre o gratuito e o muito barato.

Fonte: http://www.publico.pt/Tecnologia/skype-retira-a-sua-aplicacao-para-ipad-poucas-horas-depois-de-a-ter-lancado_1505813