O setor de tecnologia começa a sentir o impacto do surto de coronavírus.

No início do mês, as gigantes da tecnologia, como Apple, Google, Microsoft, Samsung e Tesla, fecharam escritórios, fábricas e lojas na China — causando impacto na produção de seus produtos. Foxconn e Pegatron, responsáveis pela produção do iPhone e do AirPod, fecharam temporariamente.

A produção do Oculus Quest VR, do Facebook, também foi afetada.

Como outras empresas, esperamos impacto em nossa produção de hardware devido ao coronavírus. Estamos tomando precauções para garantir a segurança de nossos funcionários, parceiros de fabricação e clientes e estamos monitorando a situação de perto”, diz a rede social.

Para os fãs do ROG Phone II, a Asus também avisou aos clientes que o aparelho está adiado por tempo indeterminado.

O mesmo acontece com a Tesla. Com o fechamento da fábrica na China, a empresa adiou a entrega do Modelo 3.
De acordo com o South China Morning Post, Oppo, Xiaomi, Lenovo e Huawei também podem sofrer atrasos. “As empresas que dependem de componentes vindos da Hubei serão as mais impactadas, como a Lenovo”, disse Nicole Peng, analista de dispositivos móveis da consultoria Canalys. “Para a Huawei, cujas operações estão em Guangdong, a situação é menos grave”, disse.

Cancelamento de participação em eventos de tecnologia

Muitas empresas de tecnologia desistiram de participar da conferência Mobile World Congress (MWC), em Barcelona, no próximo dia 24.

A Organização Mundial da Saúde atualizou o status do coronavírus para uma emergência de saúde global, mas não recomendou expressamente o cancelamento de conferências globais como a MWC. “Não há evidências da disseminação da doença na Europa”, disse um porta-voz da OMS.

A Huawei, que deveria sediar uma conferência de desenvolvedores na próxima semana, adiou seu evento até o fim de março.

Fonte: https://epocanegocios.globo.com/Mundo/noticia/2020/02/como-o-coronavirus-afeta-empresas-de-tecnologia.html