O secretário-geral da Interpol, Ronald K. Noble, uma das pessoas mais poderosas no mundo em termos de policiamento, foi vítima de fraude no Facebook.  Internautas criaram dois perfis na rede social com o nome do policial para obter informações sobre pessoas foragidas.

Embora o Facebook em si não tenha sido comprometido, o que chama mais a atenção é a facilidade com que os criminosos foram capazes de forjar a identidade de Noble, sem nenhuma contestação por parte do site. Outras rede sociais como o Twitter, por exemplo, também compartilham do mesmo problema.

A fraude só foi descoberta recentemente por uma equipe da Interpol.

A falta de segurança também afeta o universo corporativo. Na semana passada, um estudo constatou que muitas empresas de pequeno e médio porte nos Estados Unidos têm sofrido com problemas de segurança, principalmente, devido ao uso da rede social por funcionários.

A revelação foi feita na semana passada, durante o evento Interpol Information Security Conference, em Hong Kong. De acordo com o secretário, os criminosos criaram duas contas em seu nome, enquanto estava em curso a operação chamada “Infra-Red” (International Fugitive Round-Up and Arrest Red Notices).

A ação global, que ocorreu entre maio e julho deste ano, foi liderada pela instituição para combater famosos fugitivos acusados de crimes como homicídio, pedofilia, corrupção, tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Cerca de 130 prisões foram realizadas.

“O cibercrime está crescendo e se tornando cada vez mais uma ameaça concreta. O anonimato permitido na  web pode ser um dos maiores riscos que já enfrentamos”, citou Noble.

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/seguranca/2010/09/20/secretario-geral-da-interpol-e-vitima-de-fraude-no-facebook/