Um levantamento sobre o mercado de varejo de celulares no Brasil divulgado neste mês de agosto pela empresa de pesquisas Gartner aponta para uma reconfiguração do ranking dos maiores fornecedores, causada por uma combinação de preço e recursos desejados pelos compradores.

Um exemplo emblemático desse rearranjo do mercado é a Samsung. No segundo trimestre encerrado em junho, a fabricante coreana saltou da terceira para a segunda posição no ranking de vendas no varejo, com 24,2% do mercado – em 2009, o índice era de 17,8%.

Em smartphones, então, a ascensão foi ainda maior. De 1,3% no segundo trimestre de 2009, a Samsung abocanhou 4,2% no mesmo período de 2010, saltando do décimo para o quinto lugar no ranking em um ano.

“A Samsung vem crescendo muito bem no Brasil, por duas grandes razões: a queda da Motorola, que tem ocorrido em escala global, e o foco da Nokia em aparelhos sofisticados (high end)”, explicou Nguyen.

De fato, a Motorola viu sua fatia de mercado no varejo brasileiro cair de 15,5% no segundo trimestre de 2009 para 8,3% no mesmo período em 2010. Em smartphones, contudo, a situação melhora: de 4,4% mercado no segundo trimestre de 2009, a empresa saltou para 8,4% em 2010.

“Eles estão melhores agora”, analisa Nguyen. “A Motorola vendeu muitos smartphones Android no segundo trimestre.” No Brasil, segundo a Gartner, a empresa vendeu 89,5 mil smartphones no segundo trimestre de 2010; no mesmo trimestre de 2009, as vendas foram de 27,9 mil.

Samsung
Para o analista, a Samsung tem se beneficiado de um movimento iniciado pelos usuários de aparelhos mais simples, que buscam trocá-los por outros melhores.

Fonte: http://computerworld.uol.com.br/telecom/2010/08/23/samsung-sobe-no-ranking-de-celular-no-brasil-e-fica-em-2o-lugar/