O amuleto e a máscara eram objetos virtuais de um garoto de 13 anos em um jogo on-line. Fora do computador, ele apanhou e foi ameaçado com uma faca para entregá-los.

A Suprema Corte da Alemanha manteve uma condenação de um jovem que roubou objetos virtuais de um outro garoto no jogo virtual “RuneScape”. Os juízes decidiram que o acusado deve completar 144 horas de serviço comunitário.

Poucos casos do tipo foram observados em todo o mundo e eles chegaram a uma variedade de conclusões diferentes sobre o status legal de “objetos virtuais” –e se roubá-los equivale a um furto da vida real.

O advogado do suspeito argumentou que o amuleto e a máscara “não eram tangíveis ou materiais, diferente de eletricidade, por exemplo, que tem valor econômico”. Mas a Suprema Corte do país decidiu que os objetos virtuais tinham um valor intrínseco ao garoto de 13 anos pelo “tempo e energia investidos neles”.

A corte decidiu não liberar o nome do acusado, apenas que ele era nascido em 1992. Os documentos afirmam que ele bateu no outro garoto e o ameaçou com uma faca até que ele se desconectasse do “RuneScape” e desistisse dos objetos, em 2007

Fonte: http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2012/01/roubo-de-item-virtual-em-jogo-leva-condenacao-na-justica-da-alemanha.html