O mercado brasileiro de livros eletrônicos, os chamados e-books, ainda está na fase inicial se comparado com Estados Unidos: lá, somente a Amazon oferece mais de 700 mil títulos. Mas nesta semana os leitores brasileiros ganharam um reforço com o anúncio de que o Ponto Frio começa a vender livros eletrônicos em seu site. Todos os títulos, por enquanto, são parte de uma parceria com a Ediouro e estão disponíveis em português — uma vantagem local em relação à Amazon, onde a maioria do conteúdo está em inglês.

A seção que oferece a novidade no site do Ponto Frio ainda é tímida: fica no pé da página de livros e contava, até a noite de quarta-feira (15), com 65 títulos. O objetivo é chegar aos 80 até o final desta semana e aos 500 ainda em setembro. “Estamos em negociação com todas as editoras desse mercado”, afirmou ao UOL Tecnologia Claudio Campos, gestor da área de distribuição digital do site, que pertence ao grupo Pão de Açúcar.

Ainda segundo Campos, a recomendação para as editoras é que os livros digitais custem 30% menos que os físicos. O título “1822”, de Laurentino Gomes, sai por R$ 28,40 na versão eletrônica e R$ 34,10 na tradicional, por exemplo. Há ainda um “combo” com as duas alternativas pro R$ 58,80. Livros gratuitos podem ser oferecidos no site, mas este não é o foco

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2010/09/16/ponto-frio-segue-livrarias-e-inicia-venda-de-e-books-para-mercado-brasileiro.jhtm