A Microsoft processou a Motorola por cobrar royalties abusivos pelo uso de tecnologias patenteadas no Xbox, videogame produzido pela fabricante de software. De acordo com a ação, impetrada numa corte de Justiça dos Estados Unidos na terça-feira, 9, a fabricante de celulares é acusada de não agir de acordo com o combinado, que era licenciar patentes de forma “justa, razoável e não discriminatória”, termo conhecido como Frand na linguagem jurídica americana.

Com o processo, a Microsoft quer que corte norte-americana decida o valor que deve ser cobrado pela Motorola pelo licenciamento das patentes H.264, relacionadas à conexão Wi-Fi. De acordo com o documento enviado à Justiça pela gigante do software, a fabricante de celulares está submetida à cláusula Frand, e os preços estabelecidos fogem ao acerto, fazendo com que os gastos da Microsoft com o Xbox sejam desproporcionais ao que é praticado normalmente no mercado.

Em resposta, a Motorola afirmou que tentou chegar a um acordo com a companhia de software, mas “infelizmente, apesar de uma oferta justa, a Microsoft se recusou a chegar a bom termo”.

Recentemente, a Microsoft processou a Motorola por quebra de patentes em celulares equipados com Android, o sistema operacional para dispositivos móveis do Google (veja mais informações em “links relacionados” abaixo). Com informações do The Wall Street Journal e do jornal britânico The Register.

Fonte: http://www.tiinside.com.br/10/11/2010/microsoft-processa-motorola-por-quebra-de-patentes-do-xbox/ti/203756/news.aspx