Se você é do tipo que adora instalar novos programas no computador (daqueles que prometem tantos milagres para a máquina que até geram desconfianças), mas tem receio de que tais ações possam danificar o PC, uma saída é criar um ponto de restauração no Windows antes de instalar o software.

O ponto de restauração é uma espécie de “máquina do tempo” do computador que pode ser usado para restaurar arquivos da máquina a partir de uma determinada data e horário – o Windows costuma criar pontos de restauração regularmente após atualizações, por exemplo. Mas o sistema operacional também permite criar pontos manuais. Assim, quando um arquivo do sistema é apagado em uma faxina ou por um novo programa, por exemplo, é possível acessar o ponto criado anteriormente e reverter o processo.

Mas atenção: isso não quer dizer que é possível recuperar seus documentos, fotos ou e-mails. A restauração afeta apenas o sistema do Windows, programas e configurações do Registro do sistema operacional. O objetivo é monitorar os arquivos que são vitais para o desempenho do Windows. Tais arquivos possuem extensões como EXE, DLL e INI.

Um aspecto negativo dos pontos de restauração é que eles ocupam muito espaço no disco rígido. De acordo com a Microsoft, o Windows separa, aproximadamente, 12% do HD para garantir a existência dessa “máquina do tempo”. O mínimo de espaço em HD exigido pelo Windows é de 300 MB.

Antes de criar um ponto para Restauração do Sistema, salve todos os arquivos abertos e feche todos os programas. Assim que você confirmar o ponto de restauração, o computador é reiniciado. Confira aqui o passo a passo de como criá-lo nos sistemas operacionais Windows XPVista.

E se o problema não for resolvido?

Em alguns casos, o ponto de restauração criado pode não conseguir recuperar as informações. Nesse caso, tente um ponto de restauração anterior ao que foi criado – mesmo o gerado pelo próprio Windows. Certifique-se de que a proteção do sistema esteja ativada e você tenha no mínimo 300 MB de espaço livre no disco, se ele for de 500 MB ou maior.

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br/dicas/software/windows/2010/07/19/maquina-do-tempo-ajuda-a-recuperar-arquivos-danificados-no-windows.jhtm