O Greenpeace organizou uma manifestação em uma loja da Apple no início da tarde deste sábado, no Shopping Eldorado, em São Paulo. A instituição mostrou o seu posicionamento contra a maneira com que a empresa norte-americana utiliza suas formas de energia, como o carvão e até mesmo a nuclear em seus datacenters. O Greenpeace sugere a utilização de energias renováveis e que tenham baixo índice de emissão de carbono.

Fantasiado de sol, um dos participantes da manifestação mostrou que a energia solar tem um grande potencial de geração de energia “limpa”. O manifestante entrou na loja da Apple e, em um protesto bem-humorado, abordou os clientes explicando o motivo da ação.

Já do lado de fora do shopping, voluntários montaram uma base com o objetivo de explicar a campanha ao público. Protestos semelhantes aconteceram em oito países, incluindo os Estados Unidos, sede da Apple.

O Greenpeace publicou recentemente o relatório “How Clean is Your Cloud?” (“Quão limpa é a sua nuvem?”), avaliando que tipo de energia a Apple e outras 13 empresas de TI (Tecnologia da Informação) utilizam para alimentar seus datacenters.

A assessoria de imprensa da Apple não foi encontrada pelo Terra para comentar o caso.

A internauta Taís González, de São Paulo (SP), participou do vc repórter, canal de jornalismo participativo do Terra. Se você também quiser mandar fotos, textos ou vídeos, clique aqui.

Fonte: http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI5756473-EI12879,00.html