O Irã iniciou o desenvolvimento de um novo sistema operacional próprio para impedir ataques virtuais estrangeiros, anunciou o ministro de Telecomunicações e Tecnologia iraniano, Reza Taqipour. “Este novo sistema operacional será instalado primeiro nos centros industriais e em outras organizações, e depois será oferecido à população para que o instale, se quiser, em suas casas”, anunciou.

Taqipour admitiu que o regime iraniano decidiu acelerar o projeto porque “os sistemas operacionais existentes no país são suscetíveis a ataques com malwares e outros programas maliciosos de software transmitidos através da rede”.

“O projeto tem como objetivo impedir que outros sistemas penetrem nas redes locais para roubar dados dos sistemas nacionais”, disse. O Irã admitiu ter sofrido em dezembro um ataque virtual com o vírus “Stuxnet”, que infectou milhares de direções IP de computadores industriais e chegou a afetar suas controversas centrífugas nucleares, que ficaram paradas por um curto espaço de tempo.

A infestação foi admitida pelo presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, em 29 de novembro durante uma entrevista coletiva em Teerã. “Conseguiram criar problemas com o software instalado na parte eletrônica de um número limitado de centrífugas. Fizeram algo ruim, mas graças a Deus nossos especialistas o detectaram e tomaram medidas para que não ocorra mais”, assinalou.

Fonte: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI4871935-EI308,00-Ira+desenvolve+sistema+operacional+para+evitar+ataques+virtuais.html