Enquanto se esforça para se manter competitiva frente a rivais mais novos e inovadores, a Nokia, maior fabricante de celulares do planeta, procura por um novo CEO. Esta última informação foi noticiada na última segunda-feira (19/7) pela Wall Street Journal.

A fabricante, que ainda mantém a posição de número um do planeta em venda de celulares, tem perdido mercado no dinâmico segmento de smartphones. Um relatório de março da Canalys atribuiu à empresa uma fatia de 39% em smartphones. Em relação ao ano anterior, quando a participação era de 41%, houve uma queda, causada principalmente pela concorrência de empresas como Apple e Google.

Como consequência, alguns analistas sugeriram que uma mudança de liderança poderia ajudar a reverter o declínio da participação de mercado e a estagnação nos lucros da gigante finlandesa.

Em junho, a Nokia advertiu que seu balanço do segundo semestre, a ser divulgado na quinta-feira (22/7), traria números menores do que o esperado. Ela culpou pelo declínio três fatores: a competição nos estratos mais altos do mercado, uma mudança no mix de produtos com foco em aparelhos com menores margens de lucro e a desvalorização do euro.

Olli-Pekka Kallasvuo atua como presidente e CEO da Nokia desde 2006. Contudo, o executivo entrou na companhia em 1980 e há 20 anos faz parte dos membros do conselho.

A Nokia não quis comentar a notícia. O Wall Street Journal teve como base fontes que não quiseram se identificar.

Fonte: http://computerworld.uol.com.br/carreira/2010/07/20/informacoes-indicam-que-nokia-esta-em-busca-de-novo-ceo/