Arranca esta sexta-feira, em Berlim, a IFA (Internationale Funkausstellung Berlin), um dos maiores eventos de eletrónica de consumo do mundo. Cerca de 250 mil pessoas vão passar pelo evento este ano, afirmou o responsável pela organização. Desde 1924 que as principais novidades da tecnologia passam por aqui, e não falamos só de smartphones ou computadores. Há robôs que aspiram a casa e cortam a relva, colunas inteligentes, máquinas de lavar e até frigoríficos. O Observador está na capital alemã a acompanhar as estas e outras novidades tecnológicas e este texto vai estar em permanente atualização.

Dia 1

“Lembram-se dos filmes do regresso ao outro com os ecrãs a cobrirem as paredes todas? Estamos quase lá”

Foi com esta frase que Jens Heithecker, presidente executivo da IFA, falou da disrupção que há no mercado tecnológico atualmente. Heithecker foi o primeiro a subir a palco na conferência de inauguração do primeiro dia da IFA, antes de passar a palavra a Seong-jin, vice-presidente do conselho de administração e presidente executivo da LG, e I.P. Park, presidente de tecnologia da mesma empresa. Houve tempo para piadas sobre Donald Trump e dizer que este ano a IFA vai ter mais de 250 mil visitantes, mas o tema principal foi outro: inteligência artificial.

“A inteligência artificial não é sobre máquinas que vão mandar nos humanos, é sobre tornar as nossas vidas mais fáceis e ajudar-nos”, afirmou Jens Heithecker, presidente executivo da IFA.  “

Quando chegou a vez dos executivos da LG terem a palavra, o mote foi no mesmo sentido. Quem esperava ver o wearable exoesqueleto LG CLOi SuitBot ficou desiludido: a mensagem continuou a passar sobre como a inteligência artificial pode mudar o quotidiano. Não faltaram referências a produtos da empresa, como colunas inteligentes com as assistentes digitais Alexa (da Amazon) e a Google Assistant. O trabalho não “é sobre a máquina, é sobre fazer uma vida melhor”, disse Seong-jin.

O objetivo da apresentação foi explicar que os produtos que adquirimos estão a passar a aprender o que fazemos. “Não vão precisar de manuais de instruções porque os nossos aparelhos vão aprender sobre vocês, e não o contrário”, prometeu, ousadamente, Park. O responsável tecnológico da marca falou dos avanços nos aspiradores inteligentes da marca, que até aprendem quem é cada membro da casa.

Alguns destes aparelhos apresentados na conferência podem preocupar os mais cautelosos com a privacidade, como um ar condicionado que a marca está a preparar. Porquê? Segundo afirmou Park na conferência, o novo ar condicionado Puricare tem uma câmara embutida que filma o utilizador para decorar os seus hábitos e poder adequar sempre a temperatura. Contudo, houve tempo para partilhar uma notícia recente que se passou em Israel, em que graças à câmara de um dos aspiradores da empresa, um utilizador, enquanto estava no trabalho, foi avisado que lhe estavam a assaltar a casa (o ladrão fugiu mal viu o robô).

Já no fim da conferência (finalmente) foi possível ver em ação um dos robôs assistentes que a marca quer pôr a funcionar em aeroportos, hotéis e centros comerciais.

 

Fonte: https://observador.pt/2018/08/31/ifa-berlim-dia-1-arrancou-a-maior-feira-de-tecnologia-da-europa/