Depois da Sony, que teve sua rede do PlayStation invadida por criminosos da Internet, agora é a vez  de a Nintendo ser alvo dos hackers. A empresa confirmou que um servidor nos Estados Unidos foi comprometido por invasores. A ação comprova que a nova onda de ataques, que inclui ações também contra o FBI,  está longe de acabar.

Apesar do ataque, o que aconteceu com a Nintendo não se compara ao que tem passado a Sony, que teve os dados de cerca de 100 milhões de usuários capturados por criminosos e ainda não conseguiu sequer voltar ao ar em vários países da Ásia. O caso da empresa que fabrica o Wii parece não ter exposto dados críticos de usuários.

Os ataques recentes não se limitam às empresas de games, embora haja indícios de que a rede do Xbox, console da Microsoft, também esteja na mira dos piratas da Internet.

O grupo LulzSec, apontado como responsável pelo ataque à Nintendo, por exemplo, tem conseguido chamar a atenção após ações contra o FBI (agência norte-americana de investigação), Sony Pictures (investida que teria capturado dados de um milhão de pessoas) e ao site de notícias PBS.

A última investida do grupo teve como alvo a InfraGard, organização filiada ao FBI. Segundo o LulzSec, o site foi alterado e informações de usuários teriam sido capturadas. Os invasores afirmam ter obtido dados de conexão de 180 usuários.

A página na Internet da InfraGard estava inacessível no final do domingo (5/6). A organização e o FBI ainda não se manifestaram sobre o caso.

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/seguranca/2011/06/06/hackers-atacam-a-nintendo-xbox-esta-na-mira/