O Google anunciou ontem que planeja lançar sua Google TV nos Estados Unidos durante o outono do Hemisfério Norte (até novembro) e que ela estará disponível em todo o mundo no próximo ano. A tecnologia permite acessar a internet a partir da tela de televisão.
O presidente do Google, Eric Schmidt, disse que o serviço será gratuito, e que o Google está trabalhando com uma série de produtores de programação e de fabricantes de eletrônicos para levá-lo aos consumidores.
“Trabalharemos com provedores de conteúdo, mas é muito improvável que participemos da produção”, disse Schmidt após apresentação na IFA, feira de eletrônicos de consumo em Berlim.

A Sony informou que, na semana passada, fechou um acordo para ter o software do Google TV em seus televisores, e a Samsung disse que estuda usar o serviço. Existem duas opções para usar a Google TV: com o software pré-instalado nos televisores ou em conversores (set-top boxes).

O anúncio do Google aconteceu menos de uma semana depois de a rival Apple ter apresentado a nova versão da Apple TV. Ambas as empresas estão de olho no mercado global de US$ 180 bilhões movimentados por anúncios para a televisão.

Schmidt também informou que o Google anunciará, até o fim do ano, parcerias com fabricantes de tablets (equipamentos eletrônicos que estão entre os celulares inteligentes e os computadores portáteis), que adotarão o sistema operacional Chrome, desenvolvido pelo Google, que será lançado em breve.

Esses equipamentos concorrerão o iPad, da Apple. O Google tem outro sistema operacional para celulares, chamado Android.

O Google está transformando o navegador Chrome – que concorre com o Internet Explorer, da Microsoft, e com o Mozilla Firefox – no centro de um sistema operacional, que será alternativa ao Windows, da Microsoft.

A maior empresa do mundo em buscas pela internet está à procura de novas oportunidades de receitas, num momento em que seu negócio principal de internet se desacelera, e novas tecnologias, como smartphones e serviços de rede social, transformam a maneira como os consumidores acessam a rede.

Rede social. A maior rede social do mundo é o Facebook. O Google é dono do Orkut, que acabou se tornando um fenômeno quase exclusivamente brasileiro. Na semana passada, Steve Jobs, presidente da Apple, anunciou um serviço social de música, ligado ao serviço iTunes, chamada Ping.

Schmidt preferiu não comentar se o Google tem planos de lançar uma nova rede social, e disse que a empresa tem planos de expandir sua presença no mercado de música, mas não deu maiores detalhes.

Ao ser perguntado sobre as críticas a respeito do serviço Street View na Alemanha, Schmidt afirmou ter previsto isso, e que ele conversaria com representantes do governo alemão durante sua visita a Berlim.

“O que é fora do comum é que demos a vocês (os alemães) a possibilidade de ficar de fora antes (do lançamento)”, disse Schmidt. “Nunca fizemos isso em nenhum outro lugar.” Os carros do Street View tiram fotos panorâmicas de ruas de várias partes do globo, para agregar essas imagens ao serviço de mapas do Google. Os críticos acusam o serviço de invasão de privacidade. / REUTERS

Concorrência
Está cada vez mais acirrada a briga entre a Apple e o Google. Ambos querem ganhar uma presença importante na sala de estar dos consumidores, ligando o televisor à internet

Fonte: http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20100908/not_imp606553,0.php