Empresa estaria desenvolvendo um sistema que reúne todos os seus documentos, sem a necessidade de uma infinidade de aplicativos

Foi-se o tempo em que os celulares eram utilizados apenas para fazer chamadas, mandar mensagens, jogar e se conectar à internet. Hoje, eles também permitem a realização de pagamentos móveis e armazenam suas informações e alguns dos seus documentos de identidade, por exemplo. E em breve, ele deve obter mais uma função importante: a de ser seu documento digital.

Esse mecanismo já funciona nos Estados Unidos, por exemplo, onde existe uma espécie de “digitalização habilitada” para licenças de condução. Na Espanha, a mesma prática é liberada para o DNI, o registro de identidade do país. Ou seja, estes documentos podem ter uma versão digital segura, tornando-os tão válidos quanto os físicos.

O portal Xataka Android especula que o Android deve comportar esse recurso de forma nativa em um futuro próximo, a começar pelas próprias carteiras de motorista. O grande problema é que, no momento, essas licenças digitais, apesar de padronizadas, dependem de aplicativos muito específicos para armazenamento.

Apps já em funcionamento desempenham importante papel no controle de segurança nos EUA. Um exemplo é o da TSA, responsável pelos aeroportos do país. Com uma simples digitalização de um cartão digital, os funcionários da agência podem obter informações em tempo real do usuário e restringir acesso a aviões e demais instalações.

A que pé está o projeto do Google?

É com essa linha de operação presente em aplicativos de terceiros que o Android já estaria trabalhando. Ele pretende permitir a incorporação dessas identificações digitais no seu próprio sistema, não se limitando apenas à carteira de motorista. A intenção é apenas começar com ela, como um teste, para poder abranger outros tipos de documentação, até mesmo o passaporte.

O Google relata ao XDA Developers que o software já está em desenvolvimento. O chamado “IdentityCredential” pode chegar já ao Android Q, através de uma atualização crítica. No entanto, uma versão mais consolidada dessa novidade é esperada somente para o Android R. Isso porque, entre outros motivos, a ferramenta implica na criação de certas APIs, tanto de leitura quanto de escrita, e tudo tornaria o processo mais lento do que o normal.

A estrutura, portanto, já está montada. Não deve demorar muito para você levar sua carteira de habilitação ao telefone e poder utilizá-la em qualquer cenário, sem necessitar de aplicativos de terceiros. Resta esperar, porém, que o Android comporte a digitalização e o armazenamento de documentos de identificação de maneira segura e padronizada.

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/google-se-prepara-para-comportar-o-seu-rg-digital-no-android/83466