Os domínios terminados em .xxx, sufixo recém criado que indica sites de conteúdo adulto, começou a receber registros em setembro, de empresa já donas de marcas registradas (pornográficas ou não). No início de dezembro, o registro foi aberto ao público em geral, o que levou várias empresas a se apressarem rumo ao .xxx. O Google foi uma delas, e comprou o domínio YouTube.xxx, segundo o Business Insider.

Isso não significa, porém, que o gigante dos vídeos está entrando no mercado de pornografia. Muitas empresas registraram os domínios .xxx para evitar que outras pessoas o façam, violando direitos de marca e associando um nome a um tipo de conteúdo pouco conveniente – em casos como, por exemplo, o da Disney.

Além do Google, a universidade do Kansas também ganhou a imprensa por causa de domínios .xxx comprados para evitar má utilização. Os endereços KUgirls.xxx e KUnurses.xxx, junto com alguns outros, custaram à instituição de ensino US$ 3mil, de acordo com o Mashable. Nike.xxx e Pepsi.xxx teriam garantido seus nomes no período de reservas, entre setembro e dezembro.

Fonte: http://tecnologia.terra.com.br/noticias/0,,OI5514519-EI12884,00.html