O Google foi forçado a pedir desculpas depois de o serviço Street View, que mapeia ruas em 360º de diversas cidades do mundo, mostrar a imagem de uma criança parcialmente nua. As informações são do jornal “The Daily Telegraph” desta segunda-feira (15).

As imagens, de acordo com o jornal, traziam um menino louro, com idade entre quatro ou cinco anos, que aparentemente estava a caminho de um banheiro no bairro Wimbledon Common, sudoeste de Londres.

As fotos também mostravam a mãe –ou uma babá– ajudando a criança a se vestir, enquanto um homem observava a cena.

Na sexta-feira, o Google pediu desculpas por qualquer “assunto inadvertido”, dizendo que estava tratando o conteúdo inapropriado de forma muito séria, e que retirara as imagens do ar.

“Qualquer um que tenha preocupações sobre a privacidade e queira remover alguma imagem pode fazer [a remoção] rápida e facilmente, mas, de fato, encontramos pessoas nos perguntando sobre como colocar as suas ruas no mapa”, disse uma porta-voz do Google.

Não é a primeira polêmica na qual o serviço de mapas, feito a partir de imagens captadas em câmeras do Google, se vê em meio a polêmicas.

Em abril do ano passado, órgãos de defesa da privacidade na Inglaterra rejeitaram pedidos de desligamento do serviço de mapas Google Street View.

À época, o site da revista Wired afirmou “o senso comum prevalece em um país cravado por câmeras, e no qual todos os cidadãos possuem câmeras para produzir vídeos instantâneos em seus telefones.”

Os carros do Google capturaram imagens de de pessoas vomitando na porta de pubs, saindo de sex-shops e de apartamentos de amantes.

Os residentes de um vilarejo britânico chegaram a bloquear um veículo, alegando que o serviço é um “trampolim” para o sucesso de possíveis assaltos.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u707293.shtml