O Google Mapas terá compartilhamento de local e trajetos entre duas pessoas, afirmou Luiz Barroso, vice-presidente do Google para mapas, nesta quarta-feira (22) em evento em São Paulo. “Os brasileiros têm sido uma peça chave na confecção do Google Mapas”, disse.
A partir de agora, quando alguém traçar uma rota no app de navegação, será possível compartilhar o trajeto com algum amigo. O usuário poderá ainda escolher por quanto tempo sua localização ficará visível.
Outra novidade introduzida no app é o mapeamento de todos os territórios indígenas, uma iniciativa que é fruto de uma parceira com a Funai. Segundo a entidade pública, são 472 oportunidades regiões como essa no país, que cobrem 13% do território brasileiro.

Laboratório de mapas

Barroso afirmou que o Brasil virou um laboratório para o resto do mundo em experiência criadas no Mapas. Uma das tecnologias desenvolvidas no país e que será exportada é o mapeamento de eventos que ocorreu no Carnaval: quem abria o Mapas durante a semana de folia via onde blocos e outras festas ocorriam.
“A partir de agora a gente vai levar a experiência que a gente aprendeu no Brasil para eventos do mundo inteiro”. Foi a partir do Brasil que o Google introduziu o aprendizado de máquina no Mapas e a navegação sem conexão pelo app.

Novos negócios

O Google também revelou uma ferramenta para criar paginas de internet para novos negócios em 10 minutos e já preparadas para celular e já exibidas no Google Mapas. A ferramenta confecciona as páginas no próprio celular e já roda em caráter de teste no Brasil, primeiro país em que foi lançada. Segundo Barroso, já ha 50 mil empresa brasileiras que trabalham com o recurso.

Fonte: Globo