O Google anunciou o lançamento do Google Earth Engine (GEE), uma ferramenta que possibilita consultar imagens via satélite e bancos de dados históricos dos últimos 25 anos, permitindo monitorar e medir as mudanças no meio ambiente.

“Muitas das imagens jamais foram vistas, muito menos analisadas”, detalhou um comunicado divulgado através do blog da empresa pela engenheira-chefe do Google Earth Engine, Rebecca Moore.

“A plataforma permitirá aos cientistas usar nossa ampla estrutura em computação para analisar as imagens” e melhorar a transparência das ferramentas a sua disposição para lutar contra a degradação florestal, assinalou a especialista.

Entre outras aplicações, a ferramenta permite “apoiar os esforços no desenvolvimento de sistemas para monitoração, reporte e verificação para deter o desmatamento global”, indica a nota.

O Google informou que um “protótipo” da nova plataforma foi apresentado no ano passado, e a “partir daí foi desenvolvida para ser oferecida a cientistas de todo o mundo”.

“Os analistas podem transformar estas imagens em informação útil sobre os lugares e a extensão das florestas do planeta, detectando como nossas florestas mudam com o tempo”, indicou Moore.

O Google assinala que a ferramenta permitirá direcionar recursos adequados para o controle de desastres naturais e produzir mapas de recursos hídricos, entre outras aplicações.

O desmatamento é um dos assuntos que serão debatidos até 10 de dezembro na 16ª Conferência das Partes da ONU sobre Mudança Climática (COP-16), responsável por algo entre 12% e 18% das emissões anuais de dióxido de carbono (CO2) e outros gases causadores do efeito estufa.

A nota lembra que o planeta perda a cada ano 32 milhões de acres de florestas tropicais, “uma área do tamanho da Grécia”. EFE

Fonte: http://noticias.br.msn.com/economia/artigo.aspx?cp-documentid=26605240