O Galaxy S10 Plus é um sonho de consumo para muita gente. Há duas versões do aparelho: a primeira, com 128GB, possui proteção Gorilla Glass 6 na parte frontal, e vidro Gorilla Glass 5 na parte traseira; a segunda versão, com 512GB ou 1TB de memória, possui o mesmo Gorilla Glas 6 na frente, e na parte traseira, ele é de cerâmica. Além do armazenamento alto, a Samsung promete que seus aparelhos de cerâmica são mais resistentes e duráveis. Mas será que ele é tão resistente quanto se pensa?

O canal Cnet realizou alguns testes de durabilidade em ambos os aparelhos. Foram realizados cinco testes de queda, cada um de uma altura diferente, para verificar o quanto é necessário de altura para danificá-los.

Nos dois primeiros testes, com uma queda de 90cm, os aparelhos se saíram bem, apenas com alguns arranhões. A partir do terceiro, realizado a mais ou menos 1,5m, os aparelhos começaram a apresentar danos consideráveis. A versão normal teve seu vidro traseiro quebrado em milhares de pequenos pedaços, enquanto a versão de cerâmica só teve danos em sua tela (que parou de funcionar), sua traseira continuou sem maiores danos.

No teste quatro, apenas o aparelho de cerâmica foi submetido a queda. Os danos na parte traseira continuaram superficiais.

No quinto e último teste tivemos o veredito: a versão de cerâmica não apresentava nenhum dano que comprometesse sua traseira, entretanto, a tela havia sido inutilizada. O que pode querer dizer que, mesmo sendo extremamente resistente, a tela merece um cuidado extra.

Esses são os aparelhos após os testes (à esquerda, temos o S10 Plus de cerâmica, e à direita, o S10 Plus de vidro):

Ao que parece, as afirmações da Samsung estavam corretas, o aparelho de cerâmica é mais resistente e aguenta mais impacto do que a versão de vidro. Mas como foi observado, uma traseira resistente não garante que a parte frontal seja igualmente forte.

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/site-realiza-teste-de-durabilidade-nas-versoes-plus-do-galaxy-s10/83688