O Silk Road é um site no qual você consegue comprar diversos tipos diferentes de drogas pagando em Bitcoin. Ou melhor, era, já que o FBI e outras agências federais dos EUA apreenderam o domínio e desligaram o site de tráfico de drogas. A única questão é, por que demoraram tanto tempo?

O Silk Road ganhou espaço na cultura popular alguns anos atrás, quando Adrian Chen, do Gawker, escrevem uma grande matéria sobre “o lugar onde você pode comprar qualquer droga que possa imaginar.” Chen destacou que não eram apenas drogas ilegais que eram vendidas no site anônimo. Mas quando você olha para a denúncia criminal, é bem óbvio que os agentes federais estão interessados nessas drogas.

Na verdade, a primeira denúncia de “Conspiração de tráfico de entorpecentes.” Ela foi apresentada contra o Sr. Ross William Ulbricht, conhecido como “O Infame Pirata Roberts”, ou “Silk Road”. A segunda e a terceira denúncia incluem “Conspiração de invasão de computadores” e “Conspiração de lavagem de dinheiro”, e, com base nos números na denúncia, a escala da operação não foi nada menos do que severa. A queixa diz que o Silk Road conseguiu cerca de US$ 1,2 bilhão em vendas, e US$ 80 milhões em comissões.

“O site gerou receita de vendas totalizando mais de 9,5 milhões de Bitcoins e coletou comissões dessas vendas totalizando mais de 600.000 Bitcoins. Apesar do valor dos Bitcoins ter variado significativamente durante a vida do site, esses números equivalem hoje em dia a algo próximo a US$ 1,2 bilhão em vendas e aproximadamente US$ 80 milhões em comissões.”

Mas os negócios não foram executados seguindo os padrões mais justos e éticos possíveis. Ulbricht chegou a contratar um assassino de aluguel para matar um usuário do Silk Road e pagou em Bitcoin.

Por exemplo, as comunicações de mensagens privadas de Ulbricht entre março e abril de 2013 revelam ao menos uma ocasião em que ele solicitou um assassinato a um certo usuário do Silk Road, que estava tentando extorquir dinheiro dele em um momento, baseado em uma ameaça de revelar as identidades de milhares de usuários do Silk Road.

E se você tinha esperança de que o Silk Road era um lugar seguro para comprar grandes quantidades de drogas ilegais, está enganado. Os agentes investigaram o site durante anos, e chegaram a realizar mais de 100 compras. Eles testaram as drogas – e elas eram boas:

Desde novembro de 2011, agentes da lei participaram da investigação e fizeram mais de 100 compras individuais de substâncias controladas dos vendedores do Silk Road, incluindo compras feitas do, e enviadas para, o Distrito Sul de Nova York. As substâncias compradas foram variadas, incluindo ecstasy, cocaína, heroína, LSD e outras. Amostas foram testadas em laboratórias e atingiram níveis altos de pureza.

Confira a queixa-crime completa abaixo (em inglês):

1-c88c480998Fonte: http://gizmodo.uol.com.br/fbi-silk-road/