A inovação vai permitir aos utilizadores fazer videochamadas uns para os outros sem saírem dos perfis. “Estivemos ocupados a desenvolver coisas nos últimos seis meses e este dia marca o começo da Época de Lançamentos 2011”, disse Zuckerberg – que não é nenhum Steve Jobs em termos de carisma nas conferências de imprensa. “Nas próximas semanas temos muitas coisas giras para implementar”, prometeu o CEO de 26 anos.

A integração do Skype directamente no Facebook é inovadora porque vai permitir o uso do Skype sem ter de abrir uma conta e descarregar o programa – bastará ter conta no Facebook e fazer um download de 30 segundos. Por outro lado, aprofunda as ferramentas de comunicação que o Facebook já oferece – mensagens privadas, instantâneas (chat), toques e comentários ou actualizações no mural dos amigos. Poder usar o Facebook como “cabina telefónica” virtual será um grande passo no objectivo da rede de Mark Zuckerberg, que quer ser uma internet dentro da Internet.

Do lado do Skype, a parceria vem num momento interessante, já que a empresa de telefonia via Net está para ser comprada pela Microsoft – o regulador americano já deu luz verde ao negócio de cerca de cinco mil milhões de euros.

“Para nós, o mais importante é é atingir mil milhões de utilizadores e isto vai ajudar-nos a conseguir”, disse ontem o CEO do Skype, Tony Bates, numa conferência à parte da que o Facebook realizou em Palo Alto, quarta-feira à noite.

Além do Skype, Zuckerberg confirmou que a rede social atingiu 750 milhões de utilizadores (mais de 10% da população mundial) e anunciou outro serviço, que terá bastante impacto: a possibilidade de entrar no chat com vários amigos sem terem de pertencer a um grupo. Hoje, o chat limita a conversa a duas pessoas.

Fonte: http://www.dn.pt/bolsa/interior.aspx?content_id=1900908