Quando o Facebook anunciou planos de disponibilizar para os desenvolvedores acesso aos endereços e números de telefones dos usuários, a companhia se meteu em uma encrenca. Algumas pessoas afirmaram que no final de 2010 seus números ID eram distribuídos por aplicativos de terceiros, o que fez a companhia recuar e concordar que a ideia deveria ser adiada até que algumas mudanças fossem feitas.

O incidente tomou a atenção de dois membros do congresso americano, Edward Mark e Joe Barton. Na última semana, os dois representantes do governo mandaram uma carta para o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, procurando por respostas sobre os planos da companhia.

A rede social firmou que são os usuários que autorizam a divulgação desse tipo de informação.

Em um e-mail enviado à imprensa,o Facebook afirma que “permite que as pessoas dividam este tipo de informação somente após a autorização feita em um aplicativo específico”, que “esse sistema foi desenhado em colaboração com alguns experts em privacidade” e que a companhia já tem pessoas que “estão trabalhando para ter um progresso nesta área”.

Fonte: http://www.itweb.com.br/noticias/index.asp?cod=75626