Shannon Johnson, a mulher americana que deixou o filho de 13 meses morrer afogado na banheira enquanto jogava no Facebook, foi condenada a 10 anos de prisão.

O juiz Thomas Quammen não deixou de considerar o acto da mãe criminoso, embora a mulher de 34 anos não tenha tido intenção de afogar o filho Joseph, noticia a «BBC».

A mãe da criança declarou-se, em Março, culpada por negligência pela morte do filho por o ter deixado sozinho durante 10 minutos na banheira enquanto jogava no Facebook.

A mulher afirmou em tribunal que enquanto estava a jogar ouvia os sons da criança que se ia mexendo na água. Quando foi ter com o filho viu-o virado ao contrário e a engolir água e decidiu chamar os serviços de emergência.

No decorrer do interrogatório, Shannon Johnson referiu que o bebé «queria ser deixado em paz» e que «era um bebé independente» e que não queria que a criança «fosse um filhinho da mamã».

A mulher da cidade de Fort Lupton, no Colorado, admitiu ainda que dava banho ao bebé duas vezes ao dia e que deixava o filho sozinho na banheira, durante o banho, há várias semanas, mas no dia em que o filho morreu teria deixado a água acima do nível habitual.

Ainda em declarações ao tribunal, a mãe afirmou que Joseph teria tido, um mês antes uma convulsão em casa do avô e estava a ser medicado, não tendo sido diagnosticada a causa do ataque.

No interrogatório da polícia sobre o porquê de deixar a criança sozinha, tendo um histórico de convulsões, Shannon Johnson referiu que «foi uma atitude muito idiota».

Fonte: http://www.tvi24.iol.pt/internacional/shannon-johnson-colorado-eua-prisao–bebe-tvi24/1247543-4073.html