O Google teve seu pedido de registro da marca “Nexus One” recusado em primeira instância pelo USPTO, escritório de marcas e patentes dos EUA. Nexus One é o nome do smartphone lançado pela empresa em 5/1.
Em comunicado enviado em 9/3, disponível na internet, o USPTO informou o Google de que sua solicitação 77891022 foi recusada, sob a alegação de “possibilidade de confusão” com outra marca.
A marca em questão, registrada em 30/12/2008 sob o número 3554195, é a “Nexus”, da Integra, uma empresa de telecomunicações com sede no estado do Oregon.
Na carta do USPTO, o advogado responsável pelo parecer, David Taylor, explica que a Lei de Marcas impede registros que poderiam “confundir ou induzir a erro ou enganar” um consumidor potencial.
A decisão do USPTO, no entanto, não é definitiva – o órgão deu ao Google um prazo de seis meses para que apresente “evidências e argumentos que deem apoio ao registro”.
Não é a primeira disputa envolvendo o nome escolhido pela Google para o smartphone. Em 11/1, dias depois do lançamento, a família do escritor de ficção científica Philip K. Dick anunciou que estava processando a empresa pelo uso indevido da marca, supostamente retirada de um dos romances do autor

O Google teve seu pedido de registro da marca “Nexus One” recusado em primeira instância pelo USPTO, escritório de marcas e patentes dos EUA. Nexus One é o nome do smartphone lançado pela empresa em 5/1.
Em comunicado enviado em 9/3, disponível na internet, o USPTO informou o Google de que sua solicitação 77891022 foi recusada, sob a alegação de “possibilidade de confusão” com outra marca.
A marca em questão, registrada em 30/12/2008 sob o número 3554195, é a “Nexus”, da Integra, uma empresa de telecomunicações com sede no estado do Oregon.
Na carta do USPTO, o advogado responsável pelo parecer, David Taylor, explica que a Lei de Marcas impede registros que poderiam “confundir ou induzir a erro ou enganar” um consumidor potencial.
A decisão do USPTO, no entanto, não é definitiva – o órgão deu ao Google um prazo de seis meses para que apresente “evidências e argumentos que deem apoio ao registro”.
Não é a primeira disputa envolvendo o nome escolhido pela Google para o smartphone. Em 11/1, dias depois do lançamento, a família do escritor de ficção científica Philip K. Dick anunciou que estava processando a empresa pelo uso indevido da marca, supostamente retirada de um dos romances do autor

Fonte: http://idgnow.uol.com.br/telecom/2010/03/17/escritorio-de-marcas-dos-eua-recusa-registro-de-nexus-one-pelo-google/