O reconhecimento facial está sendo usado dentro de uma escola chinesa para medir a atenção dos alunos durante as aulas. A “sala de aula inteligente” ganhou um sistema de câmeras que observa a reação dos estudantes durante as aulas dadas pelos professores. O que acha dessa iniciativa? E o que acha de aproveitar o bônus da 188bet para ganhar até 400 reais agora mesmo?

O “sistema de gerenciamento comportamental de sala de aula inteligente” usa três câmeras posicionadas acima do quadro negro para espionar o que estudantes fazem durante a aula em uma escola em Hangzhou, no leste do país asiático.

Ao capturar o rosto dos alunos, o sistema classifica a atenção da pessoa em sete categorias diferentes de emoções, incluindo neutro, feliz, triste, decepcionado, bravo, assustado e surpreso.

 Quando o sistema detecta que um aluno está distraído durante a aula, ele envia uma notificação para o professor tomar uma ação.
Segundo pesquisa realizada, o comportamento dos estudantes já foi alterado pela presença do sistema. Um aluno disse ao veículo de mídia vinculado ao governo chinês que costumava dormir durante aulas chatas, mas agora não fica distraído devido às câmeras que monitoram constantemente o seu comportamento.

O sistema já está recebendo uma série de críticas. No site Weibo, uma versão chinesa do Twitter, um usuário disse que ficaria ainda mais distraído em sala com a presença das câmeras. “Se eu ainda estivesse na escola, não conseguiria me concentrar em nada a não ser na câmera me observando.”

Por enquanto, apenas uma sala de aula já conta com o sistema, mas a ideia é que todos os estudantes da escola passem a ser monitorados pelas câmeras no futuro.

Além da inovação com a escola com reconhecimento, a China esta se destacando em várias áreas da tecnologia.

No último final de semana, um parque de diversões dedicado a realidade virtual foi inaugurado na província de Guizhou, na China. O parque contém 35 atrações, todas as quais usam a tecnologia de alguma maneira – desde montanhas-russas virtuais até jogos de tiro em primeira pessoa.

O parque, chamado de Oriental Science Fiction Valley, cobre uma área de 330 acres (134 hectares) e tem uma decoração inspirada em ficção científica, com castelos futuristas e robôs gigantes. A região na qual ele se localiza é uma das mais pobres da China, e a expectativa é que o turismo ajude a província a prosperar.

Entenda o que é e como funciona o reconhecimento facial

O reconhecimento facial é uma técnica de biometria baseada nos traços do rosto das pessoas. Não é segredo que os seres humanos têm uma facilidade para reconhecer os rostos das pessoas com precisão. Mesmo que duas pessoas sejam parecidas, nós somos capazes de distingui-las. Essa técnica pode ser transmitida para os computadores, mas, para isso, precisa-se definir traços únicos que devem ser mapeados em códigos binários.

O rosto de uma pessoa é formado por diversas características, que são chamados pontos nodais. Existem cerca de 80 pontos nodais na face humana. Alguns exemplos de pontos nodais são a distância entre os olhos, o comprimento do nariz, o tamanho do queixo e a linha da mandíbula. Cada um desses pontos nodais é medido e armazenado em uma base de dados, formando a assinatura facial. A obtenção da assinatura facial completa a etapa de extração de características.

No entanto, para um programa de computador, antes de extrair os pontos nodais do indivíduo, é necessário rastrear a imagem capturada para detectar a localização e a posição do rosto. Somente após esta etapa, pode-se calcular os pontos nodais, que requerem a correta posição dos elementos da face, como olhos, nariz e boca. O rastreamento da imagem é feito tomando-se como base uma imagem capturada pela webcam do computador ou do celular ou por uma imagem armazenada. A imagem pode ser uma foto ou um quadro de vídeo. A partir dessa imagem, aplicam-se filtros para detectar as formas que se assemelham com a cabeça humana, como os olhos, a boca, o nariz, entre outras características comuns da face humana, realizando-se a etapa de rastreamento do rosto.