Os ministros da Ciência da União Europeia (UE) deram hoje, em Bruxelas, luz verde ao desenvolvimento de supercomputadores com a criação de uma empresa comum europeia para a computação de alto desempenho.

Segundo um comunicado do Conselho da UE, esta empresa supervisionará a partilha de recursos na Europa, a fim de desenvolver supercomputadores destinados ao tratamento de mega dados.

Os computadores de alto desempenho são considerados fundamentais para a investigação e para a digitalização da indústria e a economia dos dados.

A empresa comum europeia para a computação de alto desempenho (“EuroHPC”), que deverá começar a funcionar o mais tardar no início de 2019, assumirá a forma de uma parceria público-privada e proporcionará aos seus membros um quadro jurídico, contratual e organizacional.

A empresa comum EuroHPC será financiada a partir de várias fontes: o orçamento geral da UE, contribuições individuais dos Estados-membros participantes, países terceiros participantes e investimento privado.

A contribuição financeira do orçamento geral da UE ascenderá a 486 milhões de euros: 386 milhões do programa-quadro de investigação e inovação Horizonte 2020 e 100 milhões do programa do Mecanismo Interligar a Europa.

A empresa comum ficará aberta à participação de novos membros, exercerá a sua atividade até ao final de 2026 e terá sede no Luxemburgo.

Fonte: https://24.sapo.pt/tecnologia/artigos/conselho-da-ue-da-luz-verde-ao-desenvolvimento-de-supercomputadores