Malwares, phishing, vírus, spywares… são tantos termos (e em sua maioria, em inglês) que para alguns usuários fica difícil entender o perigo em potencial que essas pragas cibernéticas representam de verdade. Veja abaixo quais ameaças podem aparecer enquanto você navega na internet:

Phishing: do inglês, significa “pescar”, “fisgar”. É o golpe que usa sites fraudulentos – com cara de verdadeiros ou muito similares aos originais – como isca para roubar dados pessoais. A vítima clica no endereço falso e um código malicioso é instalado na máquina. Ao digitar a senha e login, julgado que se trata de um site verdadeiro, o usuário acaba fornecendo sem perceber essas informações aos criminosos.

O que fazer? Sempre digite o endereço direto no navegador. Preste atenção no endereço: sites que iniciam com https:// usam um protocolo de segurança verificado. Nunca forneça informações pessoais se não tem certeza que um site ou link é confiável.

Spyware: do inglês, “spy” significa espionar. São programas que se instalam num computador sem que o usuário perceba, às vezes junto a um outro software que estava sendo baixado. Eles recolhem informações sobre o usuário, como hábitos de navegação, e as transmitem remotamente para outro computador.

O que fazer? Usar um firewall é recomendável, pois o programa vai identificar tentativas de instalação de programas sem seu consentimento. Não clique em caixas de diálogo suspeitas. Geralmente, o programa espião se disfarça em “oferta gratuita”. Desconfie!

Malware: do inglês, “malicious software”, ou programa malicioso. Vem disfarçado em anexos de e-mails e mensagens instantâneas e podem conter vírus, cavalos de troia e “vermes” que danificam o sistema do computador. Eles podem até enviar a si mesmos – e automaticamente – para sua lista de contatos.

O que fazer? Nunca abra anexos nem clique em links na web enviados por desconhecidos. Se for enviado por um colega ou familiar, mas você  estiver desconfiado, entre em contato com a pessoa antes e confirme se ele lhe enviou aquele conteúdo. Se receber o link suspeito pela janela do programa de chat, encerre a sessão da mensagem.

Spam: é todo tipo de mensagem que você não deseja receber –  e na maioria dos casos, nem ao menos se cadastrou e autorizou o seu envio. Algumas mensagens contém linguagem ofensiva e sugerem links para sites de terceiros.

O que fazer? Recuse mensagens de contatos que não estão na sua lista, marcando-os como spam (muitos serviços de e-mail oferecem essa ferramenta). Evite preencher cadastros online se o site não declara o que fará com seus dados, nem solicita sua autorização para enviar mensagens.

*Dicas da Cartilha da Internet Segura da Norton

Fonte: http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2011/02/08/conheca-dicas-basicas-para-navegar-com-seguranca-na-internet.jhtm