Pode ser que competidores profissionais de jogos eletrônicos ganhem um espaço dentro das Olimpíadas. O comitê responsável pela edição 2024 do evento, a ser realizada em Paris, informou que a possibilidade está sendo discutida.

“Temos que analisar porque não podemos dizer: ‘Não somos isso. Não tem a ver com Olimpíadas'”, afirmou Tony Estanguet em entrevista à Associated Press publicada pela ABC News. “Os jovens, sim, eles estão interessados em e-sports e esse tipo de coisa”, continuou. “Vamos analisar isso, vamos nos reunir com eles, tentar encontrar algumas pontes.”

Estanguet afirmou que não quer dizer “não” logo de cara à possibilidade, por isso decidiu abrir as portas para discutir sobre a modalidade, que vem crescendo a passos largos a cada ano. Serão promovidos encontros com representantes do setor e com o Comitê Olímpico Internacional (COI).

O programa das Olimpíadas de 2024 começará a ser desenhado em 2019, sendo que a decisão sobre a inclusão dos esportes eletrônicos será dada pelo COI após a realização da edição de 2020, que ocorrerá em Tóquio.

“Acredito que seja interessante interagir com o COI, com eles, a família de e-sports, para entender melhor qual é o processo e porque isso faz tanto sucesso”, comentou o copresidente. “Temos tempo para analisar isso, para interagir, para engajar.”

Fonte: Olhardigital