Tecnologia criada por engenheiros da Universidade de Boston poderá revolucionar forma como prédios e escritórios são pensados

Pesquisadores da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, divulgaram uma pesquisa mostrando que, num futuro próximo, será possível bloquear até 94% do som utilizando um aparelho que não corta o fluxo de ar.

tecnologia, com potencial revolucionário, foi desenvolvida por Xin Zhang, professora da escola de engenharia da universidade, e Reza Ghaffarivardavagh, Ph.D no departamento de engenharia mecânica.

Para tirar a ideia do papel, as duas cientistas utilizaram dados matemáticos e uma impressora 3D. O resultado foi uma estrutura anelar que corta o som sem a necessidade de bloquear o fluxo de ar, ao contrário da técnica usada atualmente para este fim. “As barreiras de som utilizadas atualmente são muros pesados e grossos”, diz Ghaffarivardavagh, em nota oficial.

O metamaterial – material artificial modificado – foi calculado exatamente para interferir somente nas ondas sonoras, sem afetar o fluxo de ar, prevenindo que o som seja irradiado em estruturas abertas. Em seu primeiro teste, as cientistas decidiram criar uma estrutura capaz de silenciar uma caixa de som.

Baseado nos cálculos, chegaram à conclusão de que o modelo mais efetivo seria de um anel. Com base nisso, imprimiram uma estrutura de plástico que poderia ser acoplada a um cano de PVC. Em uma ponta do cano, ficou o metamaterial e, do outro lado, a caixa de som ligado no máximo.

Quando apertaram o “play”, a surpresa: nenhum som era emitido pelo buraco da estrutura de PVC. Isso porque os 94% bloqueados pela peça são suficientes para que o som seja completamente imperceptível ao ouvido humano. Um vídeo, ao qual você pode ver no final deste texto, mostra de forma clara o experimento. “Foram meses testando modelos de computador. Quando pudemos ver com a estrutura funcionando com os nossos olhos, foi um impacto tremendo”, diz Zhang. Agora que o protótipo se mostrou efetivo, os pesquisadores se preparam para levar o modelo ao mercado.

Entre os potenciais clientes do produto criado pelas cientistas, estão prédios residenciais, escritórios e até, acredite se quiser, o mercado (barulhento) de drones. “Drones são um tópico bem quente”, diz Zhang.

Segundo a engenheira, empresas como a Amazon, que vislumbram usar drones para realizar de entregas pelo mundo, temem que o barulho desse tipo de veículo possa ser um empecilho para sua popularização. “Se pudermos colocar a nossa estrutura dentro das hélices de drones, será possível cancelar ao irradiação de som pelo ambiente”, afirma Zhang. O mesmo para sistemas de ventilação em imóveis residenciais e corporativos. “É totalmente customizável”, diz Ghaffarivardavagh

“Podemos criar qualquer tipo de formato, na realidade”, afirma. Seus planos mais ousados esperam melhorar a poluição sonora das cidades, construindo muros que diminuam o barulho produzido por veículos. As possibilidades são infinitas, garantem as cientistas. “A ideia é que matematicamente podemos desenvolver objetos que consigam bloquear qualquer tipo de som”, diz a cientista.

Fonte: https://epocanegocios.globo.com/Tecnologia/noticia/2019/03/cientistas-criam-material-artificial-que-bloqueia-totalmente-o-som.html