De acordo com o editor-chefe de uma publicação chinesa, o governo da China pode restringir exportação de terras-raras

 A guerra econômica entre Estados Unidos e China não apenas está longe de acabar como pode piorar muito. A crise se agravou nos últimos tempos com os bloqueios aplicados pelo governo americano contra a Huawei, empresa chinesa que já é o segundo maior fabricante de smartphones do mundo.

Mais recentemente, o Google anunciou que vai remover o suporte de diversas funções, incluindo do Android, em dispositivos da Huawei.

Agora, porém, a China parece ter um ás na manga para partir na frentes dos Estados Unidos nessa corrida: as tais da terras-raras. Terra-rara, para quem desconhece o conceito, é um grupo de elementos químicos relativamente raros, mas que possuem diversas aplicações importantes.

Entre eles, estão o cério, o neodímio, o itérbio e o lutécio. Uma das principais aplicações de elementos de terra-rara são as tecnologias de baixa emissão de carbono, por exemplo, além da produção de ímãs, catalisadores, ligas, vidros e eletrônicos de alto desempenho.

“Com base no que eu sei, a China está considerando seriamente restringir as exportações de terras-raras para os EUA”, twittou Hu Xijin, editor-chefe do Global Times, uma publicação chinesa alinhada com o governo. 

“A China também pode tomar outras contramedidas no futuro”.

Tudo fica mais preocupante quando descobrimos que a China é responsável por 78% da extração de terra-rara do planeta e qualquer país que se preste a fabricar produtos de alta tecnologia depende desses elementos.

Caso o país se recuse a comercializar a terra-rara com os Estados Unidos ou outros países ocidentais, a disputa econômica, que já anda bastante acirrada, pode piorar bastante.

Fonte: https://www.terra.com.br/noticias/tecnologia/china-tem-arma-secreta-para-vencer-briga-comercial-e-tecnologica-contra-eua,0d4dc577855ffe1c15c4aafc67d1f1e7vx0kbwtd.html