A Microsoft Brasil e a LG se uniram para suportar a realização do Censo Demográfico 2010 no Brasil. O trabalho realizado para o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) marca um momento importante do país que investiu para agilizar a coleta de dados da população brasileira utilizando tecnologia com 220 mil PDAs (computador de mão) distribuídos para as pessoas contratadas pelo IBGE que irão visitar 58 milhões de residências.

A Microsoft participou desde o início do projeto do IBGE, ajudando na sua arquitetura, tanto no dispositivo quanto na infra-estrutura. A área de consultoria da empresa também teve um papel fundamental na execução do projeto, pois buscou reunir diversas áreas para desenvolver a melhor tecnologia: Windows Phone, Windows 7, Windows Server, System Center, SQL Server 2008 e Visual Studio.

“O Censo 2010 é um projeto cuja sofisticação da tecnologia móvel permitiu que pudéssemos exercer o trabalho, de fato, de uma só Microsoft”, afirma Paulo Cunha – Diretor de educação e setor público da Microsoft Brasil. “Para um país com as dimensões do Brasil, a tecnologia é fundamental para termos uma riqueza de dados que possa ser utilizada para um planejamento futuro.

A história da Microsoft com o IBGE começou em 2006 com o início ao projeto de Censo Eletrônico para suportar em 2007 a realização da Contagem de População (em 30 milhões de domicílios) e Censo Agropecuário (em 5 milhões de estabelecimentos agropecuários). Pela primeira vez foram utilizados 82 mil PDAs com Windows Mobile e GPS. O Censo 2007 foi realizado com sucesso, trazendo uma série de benefícios para o IBGE, como redução em seis meses no tempo de processamento das informações, aumento da produtividade do recenseador em três vezes. Além do aumento da precisão das informações coletadas.

Para o Censo 2010, o IBGE planejava inicialmente adquirir 150.000 netbooks que, posteriormente, seriam doados ao MEC. Após diversos testes, verificaram que o computador não era o equipamento ideal para o a operação em campo dos recenseadores. Por isso, resolveram implementar novamente a solução de PDAs com Windows Mobile realizada com sucesso em 2007.

A Microsoft participou de todas as etapas do projeto, suportando o IBGE e a LG, que forneceu os aparelhos, no desenvolvimento da aplicação, na customização e otimização do dispositivo para atender os requerimentos do IBGE. “Este projeto mostra todo o potencial e flexibilidade da plataforma Windows Mobile. A Microsoft investe há mais de 10 anos nesta tecnologia no Brasil, trabalhando para construir um ecossistema completo de fabricantes e parceiros. A base instalada de equipamentos com Windows Mobile no Brasil é estimada em 1.5 milhão de equipamentos”, destaca Celso Winik, gerente de mobilidade da Microsoft Brasil.

“O Censo 2010 é um projeto pioneiro em diversas dimensões. É o maior caso de Censo Eletronico em produção no mundo. É o maior case mundial de Windows Mobile”, afirma Winik.

Ao adotar a solução com Windows Mobile e PDAs (computador de mão), o IBGE economizou R$70 milhões na aquisição de 150 mil novos equipamentos “As operações censitárias já eram todas automáticas, menos a da coleta de dados que até agora era feita na base por meio de questionários preenchidos que depois eram transformados para dados eletrônicos. Esse projeto coloca o IBGE no topo dos órgãos de estatísticas no mundo. A parceria com a Microsoft foi importante pela parte de suporte e pela adequação da tecnologia para a adequação do projeto”, destaca Paulo Cesar Simões CIO do IBGE.

“O LG Sm@rt GM750  possui tela touchscreen de 3 polegadas, sistema A-GPS, Wi-fi integrado e Windows Mobile 6.5. Para a realização do recenseamento, foram realizadas algumas adaptações, como bloqueio do acesso  à internet e ao sistema de telefonia, inclusão do aplicativo do Instituto para o Censo 2010, desenvolvimento de capa emborrachada, entre outras customizações de software e hardware”, afirma Andre Niggli, gerente de vendas e projetos especiais da LG Electronics no Brasil.  A expectativa do IBGE com a coleta de dados eletrônica deste porte é economizar o trabalho de 7 meses de atualização. Com isso, o país ganha com o acesso rápido as informações atualizadas da população.

Fonte: http://www.b2bmagazine.com.br/b2bmagazine/Portugues/detNoticia.php?codnoticia=24882