O fundador da Microsoft, Bill Gates, propôs nesta sexta-feira ao ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, que o Brasil participe de campanhas da fundação que o empresário mantém para realizar trabalhos humanitários.

Segundo a agência de notícias Ansa, Amorim afirmou que há boas chances de o Brasil fazer parcerias com a fundação Bill & Melinda Gates, que leva também o nome da mulher do empresário. E disse que existe a possibilidade de o país e a entidade fazerem acordos para organizar campanhas de vacinação, prevenção e informação sobre a Aids na África.

– Nessa sociedade, o Brasil é importante não tanto pelos recursos que pode investir, mas sim pela capacidade técnica e pela experiência que temos para organizar os serviços para a população em grande escala.

Várias entidades brasileiras já contribuem com a fundação criada por Gates e sua mulher. Mas, segundo a Ansa, o fundador da gigante da computação pretende tornar esse vínculo mais formal.

A fundação apoia projetos em cerca de cem países nas áreas de saúde, desenvolvimento e educação, a maior parte deles na África.

Fonte: http://noticias.r7.com/internacional/noticias/brasil-discute-parceria-com-fundador-da-microsoft-20100922.html