Pelo visto, as batalhas judiciais da Apple não se resumem apenas à Samsung e Qualcomm. Um processo registrado esta semana no tribunal de Nova Jersey, nos EUA, acusa a Maçã de estar fraudando a avaliação de produtos defeituosos que ainda estão na garantia para não realizar o reparo gratuito.

Os advogados de Gina Priano-Keyser, que submeteram a petição, afirmam que sua cliente comprou um Apple Watch Series 3 em outubro de 2017, mas que em julho do ano seguinte sua tela teria, de repente, se soltado e quebrado durante o carregamento. A filha dela ainda teria tentado empurrar a tela de volta, mas o esforço não surtiu efeito e o relógio estaria inutilizável desde então.

Um ponto importante nesse caso é que a empresa de Cupertino não enfrenta apenas Gina, mas também mais de uma dúzia de outros processos semelhantes, sugerindo que há, de fato, uma irregularidade nos smartwatches.

O site Apple Insider informa que os advogados que estão tratando desses casos estão pensando na possibildade de fazer com que os processos contra a Maçã ganhem o status de uma ação coletiva, com todos os casos sendo reunidos em um único processo.

A Apple, como de costume, não comentou sobre eventuais problemas no Apple Watch Series 3, tampouco sobre os processos relacionados ao produto.

Fonte: https://canaltech.com.br/juridico/apple-e-acusada-de-fraudar-avaliacoes-para-evitar-reparos-gratuitos-136263/