Novo computador tem apenas três milímetros na extremidade mais fina

Ao longo dos últimos anos, a Apple usou a tecnologia de seus computadores Macintosh para criar o iPhone e o iPad, construindo um negócio bilionário de computação móvel que responde agora por 60% de suas receitas. Agora está fazendo o contrário, usando tecnologias como a interface multi-toque do iPhone e do iPad para atualizar os Macintosh.

Na quarta-feira, Steve Jobs, presidente-executivo da Apple, revelou duas versões de seu ultrafino laptop MacBook Air. Também demonstrou uma versão inicial do novo sistema operacional Apple OS X, que estará disponível até o meio do ano que vem. Além do multi-toque, os novos hardware e software vão incorporar o software de vídeo do telefone, o FaceTime, uma App Store e outros recursos populares dos produtos portáteis da Apple.

Jobs ainda brincou dizendo que o novo MacBook Air é o fruto da união entre um computador Macintosh e um iPad. “Nos perguntamos o que aconteceria se juntássemos um MacBook e um iPad”, disse ele.

Os novos modelos do MacBook Air são mais poderosos que seus antecessores, lançados em janeiro de 2008. Também têm preços mais agressivos, a partir de 999 dólares.

Os analistas prevêem que os novos computadores serão bem-sucedidos. “Eles devem vender bem”, disse Shaw Wu, analista da Kaufman Brothers. Mas Wu afirmou que, como o iPad, os novos modelos do MacBook podem ter margens de lucro menores que a média da Apple, talvez causando preocupação entre os investidores.

Ainda assim, Wu disse que, com os novos modelos, o negócio de computadores pessoais da Apple provavelmente crescerá num ritmo mais rápido do que o total da indústria, permitindo à empresa ganhar mais participação no mercado.

De fato, ainda que o foco nos últimos anos tenha sido no iPhone e no iPad, o computadores da Apple têm desfrutado um notável ressurgimento. A Apple chamou a atenção, durante o evento da quarta-feira, para o que foi chamado de “a volta do Mac”. Timothy Cook, diretor de operações da Apple, disse que o negócio dos computadores pessoais representava 33% das receitas da Apple no ano passado. Ele disse que o crescimento de 27% nas vendas de Macs no último trimestre foi cerca de duas vezes e meia maior do que a taxa de crescimento dos computadores pessoais. Como resultado, o Mac, que na década passada era apenas uma fatia do negócio de PCs, agora responde por um a cada cinco computadores vendidos nos Estados Unidos.

Analistas disseram que os novos computadores eram tão leves e com um preço tão agressivo que poderiam competir pelos mesmos clientes com o iPad. Em uma conversa depois do anúncio, Cook disse que não estava preocupado com isso. “Se um canibaliza o outro, então que seja assim”, disse ele. Segundo Cook, é melhor para a Apple canibalizar seus próprios negócios do que outra empresa fazer isso.

Junto com o novo sistema operacional, a Apple lançou uma App Store que vende software para o Mac. Jobs disse que iria ajudar os clientes a encontrar aplicações e desenvolvedores para isso. Usuários de Mac ainda seriam capazes de comprar programas de outras fontes. A App Store estará disponível em 90 dias, disse Jobs.

Os novos MacBooks chegam com dois tamanhos de tela, 11,6 e 13,3 polegadas. Pesam 1 quilo e 1,3 quilo, respectivamente. Em comparação, o iPad pesa 680 gramas. A espessura dos laptops tem 17 milímetros numa aba e 3 milímetros na outra. Não têm armazenamento ótico ou magnético. Em vez disso, como no iPad, são construídos com armazenamento em flash, o que lhes permite ligar instantaneamente quando acionados.

Jobs disse qual a Apple considerou colocar funcionalidade de touch-screen em seus novos computadores, mas descobriu que uma tela tátil vertical é “terrível” do ponto de vista da ergonomia. No lugar, a Apple oferece o multi-toque no teclado do computador.

Fonte: http://veja.abril.com.br/noticia/vida-digital/apple-coloca-tecnologia-de-celulares-em-novos-laptops