A plataforma Android, do Google, está em segundo lugar no ranking global de smartphones no ternceiro trimestre, conforme números da  empresa de análise de mercado Canalys. Comparando com as vendas do ano anterior, as vendas do Android aumentaram 1.328%. O Symbian, da Nokia Symbian, continua na liderança, com 37%, enquanto o Android está com 17%, sendo que já ultrapassou Research in Motion, Apple e Microsoft.

Logo que foi lançado o Android, suas vendas não foram significativas. Elas dispararam este ano. Por exemplo, no terceiro trimestre de 2009, foram comercializados 1,4 milhões de celulares equipados com o sistema operacional da Google. Na mesma época deste ano, a as vendas chegaram a 20 milhões. Nos Estados Unidos, a venda de telefones com Android chega a 43,6%, contra 26,2% do iPhone, da Apple. O mercado mundial de smartphones cresceu 95% em relação a 2009, com a marca de 80,9 milhões de unidades. Segundo a Canalys, uma das razões do grande crescimento das vendas do Android está na variedade de aparelhos de diferentes fabricantes.

O sistema Android é oferecido gratuitamente para os fabricantes de celulares. Assim, surgiram smartphones mais baratos, aumentando o crescimento das vendas do mercado em geral, afirmou a Canalys.

– Estamos vendo muito volume entre os aparelhos mais baratos. Chegamos ao ponto no qual os smartphones não são mais um produto de elite – diz o analista Pete Cunningham. – As operadoras já pensam em lançá-los no mercado pré-pago, pois estão gerando muita receita de tráfego de dados.

O maior beneficiado com o Android, até o momento, foi a Motorola.  Semana passada a fabricante americana de celulares anunciou seu primeiro crescimento de vendas desde 2006. Analistas afirmam que a empresa está se recuperando de um mal período de queda graças a boa aposta que fizeram em smartphones equipados com o Android. A Motorola, no último trimestre, colocou no mercado 9,1 milhões de celulares, sendo que 3,8 milhões eram smartphones.

Fonte: http://www.oficinadanet.com.br/noticias_web/3431/android_a_sensacao_do_momento