A empresa quer disponibilizar a modalidade de pagamentos sem fila em lojas de aeroportos e cinemas dos EUA

A Amazon está negociando para levar sua tecnologia de loja sem funcionários para outros varejistas, como lojas de aeroportos e cinemas, a informação é do site CNBC. A loja conceito, que recebe o nome de Amazon Go, permite que os usuários escaneiem seu celular, peguem os produtos que desejam, e sejam cobrados por um aplicativo, sem a necessidade de intervenção humana.

Essa negociação ajudaria a Amazon a aumentar sua presença no varejo para que a empresa pudesse diminuir sua dependência das vendas de sua loja online. A ideia é fazer isso sem a necessidade de construir os próprios estabelecimentos. Simultaneamente, essa prática pode ajudar a Amazon a formar vínculos com empresas que normalmente a consideram uma concorrente.

Ainda de acordo com as fontes do CNBC, as negociações da empresa têm como foco as lojas CIBO Express da OTG nos aeroportos e os cinemas Cineworld. Além disso, foi informado que a Amazon tem planos para estender esse tipo de negócio para a venda de produtos em estádios de beisebol.

A ideia da companhia é começar a instalar a tecnologia e deixá-la funcionando já no primeiro trimestre de 2020 e ter centenas de lojas em pleno funcionamento até o fim do mesmo ano. A Amazon ainda espera que a atualização de alguns estabelecimentos leve apenas duas semanas.

A empresa estuda cobrar uma porcentagem por cada venda realizada nas lojas equipadas com a tecnologia Go. Outra ideia é cobrar uma taxa mensal dos varejistas. Ainda não está claro se o nome Amazon estará visível em algum lugar dessas lojas ou qual aplicativo os clientes usariam para processar suas compras.

A Amazon foi procurada para fornecer mais informações sobre a implementação da tecnologia em estabelecimentos de terceiros, mas um porta-voz da empresa disse que eles não comentam rumores ou especulações. A OTG e a CineWorld não responderam aos questionamentos.

Loja Amazon Go

A primeira loja da Amazon com a tecnologia Go foi aberta ao público em janeiro de 2018 nas dependências da empresa em Seattle. Hoje, existem 16 lojas com a tecnologia em quatro cidades dos EUA, com outras duas a caminho. De acordo com o site Bloomberg, a ideia da empresa é disponibilizar 3.000 lojas Go até 2021.

Fonte: https://olhardigital.com.br/noticia/amazon-negocia-implementacao-de-tecnologia-go-em-aeroportos-e-cinemas/90964